Pesquisar este blog

terça-feira, setembro 30, 2008


Homem Confiável

Havia uma questão na corte contra Mulá Nasrudin e o juiz lhe perguntou:
-Que idade você tem , Mulá?
E ele respondeu:
-Naturalmente tenho, o senhor sabe e todos sabem que tenho quarenta ano.
O juiz ficou surpreso e falou:
-Mas há cinco anos você esteve aqui na corte, e eu lhe fiz a mesma pergunta e você disse também que tinha quarenta ano.Como é possível?Depois de cinco anos você ainda tem quarenta anos?
-Eu sou um homem coerente, senhor.Uma vez que eu disse que tenho quarenta anos, vou me manter com quarenta anos para sempre – o senhor pode confiar em mim.

Historias de Mulá Nasrudin

segunda-feira, setembro 29, 2008



De tudo que perde...

Ontem depois de muitas andanças em ermos caminhos por fim me encontrei
Mas ao contrario de tudo que se imagina não encontrei-me integro e completo, encontrei-me fragmentado, pedaços de inteligência junto a farelos de emoção, descuidados...jogados, mas estranho foi encontrar-me assim, e eu que sempre tive de mim imensa apreciação, será que quanto mais cuidados menos cuidados?
Embora o contra-senso profundo entre dores e amores eu entendi, entendi miticamente , símbolo das coisas que são puras e verdadeiras em nossa existência...encontrei-me assim
Percebi que se tem o amor como se tem os dias e as noites, hora sim e hora não como humanos que somos, sonhando na realidade e dela queremos o absoluto, que este amor tão sacro, não reside tão somente em corações alheios, mas em teu próprio, e se ali não o encontras jamais o encontrarás por aí, dançando como dançam os ventos...encontrei-me assim...
Aprendi que as belezas são o reflexo da graça que tens em ti, luzes de tuas luzes,que se refletem nos espelhos do presente e do porvir, se não houver em ti tal grandeza, então amigo meu,não beleza vês ou verás...não há céus e nem tampouco terras...estranho sim..., no ontem também encontrei, aqueles que embora desejosos e abundantes eram tão miseráveis, pois haviam perdido o sagrado, o simples, o que faz a vida e tudo lhe é pano de fundo serem belos por aquilo que são, vivos, nus e sem acessórios ou adereços maquiadores da existência.Agora pergunte a si mesmo com alguma sinceridade, estarão os teus olhos e tuas mãos prontas para tocarem o corpo nu da existência assim?
Não há sedução...não há nada.
Sei que não é grande coisa para ti e me desculpo por tentar tocar as estrelas que não vês...mas ontem encontrei-me, e comigo encontrei tudo que havia perdido ou simplesmente nunca tive...não, não falo de sonhos esfarrapados ou pedaços de ilusão que em algum momento de minha vida talvez tenha alimentado ou mesmo daqueles a quem a vida tenha levado, não, não me refiro as quinquilharias da existência escravas de nosso ego,mas a significados, sim, pelos significados vivemos, e pelo símbolo e morremos.
Quando me encontrei ,tudo se me tornou abundante embora sempre o tivesse mas nunca havia percebido...não perceber é também ser miserável, a única e verdadeira miséria.
Ontem encontrei-me , e tu?

Luis Fabiano.
Paz e luz em teu caminho.

Sobre os Governos:


Pergunta – Qual é a espécie de governo, sob a vossa opinião,mais adequado para governar os povos da neste momento?

RAMATÍS – Na atualidade, ainda não existe ambiente favorável para eleição de um “governo mundial” perfeito, uma vez que as partes a serem governadas vivem em plena desarmonia sob o combustível perigoso das paixões, vícios, interesses econômicos, agressividades raciais, separatistas , religiosas, doutrinas políticas e orgulho pátrio!!
A humanidade terrena ainda esta dividida por uma verdadeira colcha de retalhos em incessante conflito, sem integração num mesmo postulado pacífico, ordeiro e benfeitor! Nenhum governo, por mais inteligente e sadio ,conseguiria governar tantos grupos de homens completamente isolados pelas suas diferenças políticas, sociais, raciais, religiosas, morais e orgulhosas. Ainda resta muito tempo para que os terrícolas aproximem-se impelidos pelas vibrações da alma edas nobres emoções, afim de comporem um conjunto governamental, que tenha por exclusivo ideal o simples bem de toda a humanidade!...
O noticiário dos jornais informa, diariamente, das revoluções e expurgos sangrentos que ocorrem no seio de um mesmo povo!
Seria inadmissível e ilógico eleger-se um governo perfeitamente equilibrado e harmonioso, para atender um conjunto tão esfarrapado e dividido pelas lutas fratricidas, interesses pessoais, pilhagem e corrupção, como ainda é a humanidade como um todo!
Os terrícolas , na sua tolice tão milenária ,buscam e rebuscam lideres políticos, experts financistas conselheiros econômicos, socialistas tarimbados e sisudos democratas, a fim de conduzirem o mundo a felicidade humana, enquanto esquecem a maior cerebração e genial instrutor como foi o Cristo, olvidam o mais avançado Código de vivência humana que é a Boa Nova.

Ramatís - Vida Humana e Espírito Imortal.

"Para ver a realidade, é preciso saber despi-la primeiro."


Luis Fabiano.

sexta-feira, setembro 26, 2008



Amor Sublime amor...

Sempre discutir ética é uma coisa meio complicada porque sempre existiram os radicais da linha extremista e os mais moderados de uma abordagem mais leve, e curiosamente nenhum deles com a razão, pois tal entendimento necessita de um aprimoramento do pensar de uma flexibilidade dos aspectos emocionais mais arraigados.
Sim a grande maioria das pessoas se contenta em seguir regras, mas nem sabem porque o fazem,e isso não leva a uma interiorização daquilo que “correto”, de minha parte sei que qualquer ser humano quando apertado e conduzido aos seus extremos fatalmente e facilmente anda pelo caminho estranhos, ainda que a razão seja nobre, tal colocação é curiosa e mostra bem que todos e absolutamente todos estamos a um passo do céu e a um passo do inferno!
Dessas coisas que começam as avessas que por uma necessidade básica as vezes somos guindados do paraíso ao inferno ou vice e versa, sim, como gostarias que tudo tivesse módulos perfeitos e corretos repletos de simplicidade e obviedades mas infelizmente não é assim, e por vezes o erro torna-se o acerto se mesmo na mediocridade somos honestos, sim a chave salvadora é honestidade para consigo mesmo.
Elmiro era um sujeito pacato, tinha o aspecto polaco de sorriso fácil mas de uma imbecilidade enciclopédica, de uma escala inimaginável, ele viera de cidade interior em estilo de colônia para estudar na cidade grande, de fato estudou e conseguiu virar auxiliar de enfermagem, para seus conhecidos ele havia chegado ao pináculo, vencido mesmo, assim sendo ele conseguiu um emprego no hospital Municipal, ele era atencioso e repleto de zelo para com seus pobres pacientes cobaias, sim ele cuidava apenas do mais pobres e miseráveis, mas para ele era a gloria e por incrível que parece ele realmente amava a profissão.
Mas ele era jovem e como quase todo jovem é tonto e apto a fazer atropelos e imbecilidades a guisa de aprendizado, de fato o mundo das tolices. Aquele dia tudo ia bem, até que seu coordenador no hospital solicitou que ele fosse banhar uma moça (embora isso não seja de praxe sendo feito por homens em mulheres...mas não havia ninguém a disposição de tal forma que ele foi o escolhido...), ele sorriu pegou a ficha da paciente e leu o nome Arlinda, e sua cabeça viajou imaginando que era bela demais.
Quando Elmiro chegou para banhar Arlinda, se deparou com a seguinte cena: Ela ligada a aparelhos estava em coma induzido em função de um acidente, havia batido a cabeça de forma muito forte e os médicos não sabiam se ela recordaria alguma coisa, então mantiveram dormindo, mas ela era de fato bonita a mais bonita paciente em coma que alguém poderia ver ou tocar, neste instante, no interior de Elmiro algo acordara, algo que dormira por tempo demais.
Elmiro então fechou as cortinas e começou sua então árdua tarefa a despiu de suas poucas vestes e então ele tão comportado sentiu seu “guindaste” erguer-se na calças, ela era realmente uma bela mulher adormecida, creio eu em minha patológica imaginação que ele se sentiu o príncipe encantado da Bela Adormecida, claro, na versão mais trash e literalmente sadeniana, ele passava o pano úmido no pescoço, nas axilas, nas dobras dos seios que então para seu olhos pareciam intumescidos, por fim o baixo ventre a até chega ao monte de Venus e a gruta encantada do prazer( isso é quase tão poético que nem parece que ele era um tremendo sacana, eu respeito isso...), por fim ele tocou em sua vagina algo sujinha mas ele estava nas nuvens como o Príncipe que encontrou sua bela alguma coisa...
Arlinda ficou limpinha creio que até a alma, mas Elmiro acabara de acordar aquele desejo quase como uma necrofilia em vida, depois daquele dia jamais seria o mesmo, não preciso dizer que ele tornou a banhar Arlinda muitas vezes e quase sempre ejaculava nas próprias calças tamanho a intensidade de seu tesão por ela e aquele corpinho em coma!
Curiosamente um dia destes banhos Arlinda abriu os olhos, sim no exato momento que Elmiro abria lhe a fenda do prazer com seus dedos e a língua, quando os olhos de Arlinda viram o ato de Elmiro quase saltaram das orbitas, Elmiro se assustou, ergueu-se rápido dando a entender que estava com o pano úmido apenas lhe banhando a intimidade (claro que existe uma pequena diferença entre um pano úmido e uma língua, creio no meu entender que quase impossível de confundir...mas o ser humano mente para si tantas coisas não é mesmo, mais ou menos uma...), o banho terminou com Elmiro chamando os médicos para verificarem a condição de Arlinda, que estava muito bem apenas sonada.
Assim foi, Elmiro ficou sabendo que Arlinda estava muito bem e sairia em dois ou três dias, mas será que ela falaria alguma coisa para alguém de seu prazer secreto?Não que Elmiro tivesse consciência pesada, mas apenas não queria perder o emprego, e agora que descobrira este prazer que lugar melhor que o hospital para satisfazer tal prazer? Seja o que Deus quiser, ele ficaria sabendo em breve se isso ocorresse. Os dia passaram silenciosos, e tudo estava bem, até que numa manhã de sexta feira Elmiro é chamado a portaria do hospital, seu coração estava na mão, quando chegou ali estava Arlinda,linda de óculos escuros e jeito de vadia profissional , um leve sorriso e já foi disparando:
-Elmiro, tudo bom?
Elmiro muito sem graça responde tudo bem, naturalmente se cagando...
Então Arlinda, abre-se mais e diz:
-Vamos sair, quero muito conversar com você,topa?
Elmiro sorriso quase entendendo a situação e disse:claro sem problemas.
Saíram, conversaram muito mas nunca tocaram “naquele” assunto, acabaram saindo outras vezes e uma amizade acabou acontecendo e consecutivamente um namoro surgiu e embora Elmiro fosse tarado por mulheres em coma, ele descobriu um outro lado de uma mulher viva e que lhe cativava alma.
Se apaixonam e ficaram juntos, curiosamente um amor surgido de uma parafilia e das partes baixas sujas de Arlinda, sim podemos dizer que excremento mal cheiroso algo surgiu de belo. É claro que ainda hoje vez por outra Elmiro pede a Arlinda:
-Amor, por favor, te faz de morta para mim ?

Cuidado nunca adormeça assim.
Toda paz em ti.
Luis Fabiano.

'O horário político é o único momento em que os ladrões ficam em cadeia nacional'


Um afortunado anônimo.

quinta-feira, setembro 25, 2008


Mais Uma Vez

Renato Russo

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem

Tem gente que está do mesmo lado que você
Mas deveria estar do lado de lá
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Tem gente enganando a gente
Veja nossa vida como está
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança

Mas é claro que o sol
Vai voltar amanhã
Mais uma vez, eu sei
Escuridão já vi pior
De endoidecer gente sã
Espera que o sol já vem

Nunca deixe que lhe digam
Que não vale a pena
Acreditar no sonho que se tem
Ou que seus planos nunca vão dar certo
Ou que você nunca vai ser alguém
Tem gente que machuca os outros
Tem gente que não sabe amar
Mas eu sei que um dia a gente aprende
Se você quiser alguém em quem confiar
Confie em si mesmo
Quem acredita sempre alcança

Um brinde ao poéta, quando se atinge a sublimação nós alçamos o grande vôo, e vamos entendento a fragilidade humana nas suas mais simples manifestações,coisas na natureza, quase como um animal acuado, quando a vida nos aperta o grito de nosso desespero é muitas vezes agressão, com um viver sob pressão o tempo todo, mas tudo passa, e o sol volta e a vida nos compensa, dores se convertem em risos, ignorancia em sabedoria e morte e imortalidade.
Paz e luz em teu caminho.
======================
Renato Russo:




A expectativa, é um bater

das asas do pensamento.

É demasiado forte a impressão que toda a realidade nos trás, e sua força é por vezes bem vinda e doutras pesadelos entre sonhos frustrados, ao longo da existência os que conseguem cotejar a importância daquilo que em nossa vivencia contextualizamos como “real”(muito embora o conceito de realidade hoje segundo a física seja de uma elasticidade quase infinita, sob esta angulação entendemos que tudo é uma espécie de realidade, tanto pensamento, sonhos, devaneios e ilusões, nós pinçamos as que mais se nos afinizam e tentamos concretizá-las, a realidade é portanto um vapor que se densifica ou extingui-se...).
Mas esqueçamos por breves instantes a realidade e o que ela talvez seja e fiquemos no terreno intermediário que é a intenção, a intenção é chave, nesta intenção reside a expectativa e nela o efeito narcotizante que dispara em nossa corrente sangüínea através dos neuropeptídios o tesão de querer, longe de mim querer remover a natureza real de todas as coisas ,não é bem assim. Mas a intenção enquanto intensidade de partes feitas de emoção e pensamento, é infinitamente mais interessante que a realidade é indiscutível, sem duvida alguma enquanto a realidade por mais bela e intensa que o seja, perde luminosidade em relação a diamantismo da intenção com toda as nuances que a expectativa sugere, expectativa é narcótico! Viciante e ele torna a realidade em algo baço,neste aspecto não somos ninguém para falar das pessoas viciadas nas coisas mais imbecis que a existência consegue produzir, mas isto é outro assunto, quase deixei agora minha expectativa sair pelos meus poros...
Para que eu não fique tão somente no auscultar vaporoso, a pena digital se ergue e evoco os mestres..., evoco a realidade rígida a participar deste momento de odores tão diversos: Imaginemos amigos, que eu, você e todos que conhecemos fossemos participar de uma suruba universal, isso, uma trepada planetária onde encheríamos o ar de gemidos, gritos, sussurros e gozos sem fim, então é marcada a uma data para esta suruba de super proporção,, logicamente que a sua mente a partir disso passará a criar as mais diversas fantasia deliciosas,desejos e coisas que você gostaria que fizessem a você e ou que você gostaria de fazer a outrem, sim...embarque comigo, você irá imaginar todas as vaginas, bundas, peitos, pênis, pernas e bocas que você irá usufruir e isso será maravilhoso, intenso e repleto de orgasmos infinitos e molhados...(se me permitem a ironia quase gozada, já que estamos fudendo com planeta...que seria uma mera suruba planetária ?)
Então finalmente chega a dia tão esperado, e advinha?A suruba não era bem assim como você imaginava, não tem graça nenhuma, as coisas não tinham tanto brilho como a sua mente produziu, afinal gozar com tanta gente que graça tem?Além do mais é meio tedioso..por estar todo mundo transando...não existe mistério mais e os diversos cheiros, não existe encanto algum..e então..e então...assim partimos para algo que seja mais interessante a nosso entendimento, e assim procederemos até fazermos a magna descoberta: A realidade não pode te dar nada extraordinário que não tenhas aprendido compreender a exata importância no teu interior.
Do contrario tudo se torna um tédio, tudo, você poderá ter o que for mas nada será suficiente porque a essência daquilo que se deseja é simplesmente saber desejar ou deixar de desejar, e que o realmente é relevante é simplesmente sentir o “barato” que a inquietação da mente sugere ,e se você souber dimensioná-lo perceberás que pouquíssimas coisas na vida tem importância, e elas não tem haver com o que está acontecendo no mundo(me permitam fazer uma inserção, se pegarmos os jornais de trinta,anos atrás todos perceberemos que as notícias são as mesmas, sim todas iguais, neste aspecto eu me pergunto, que há de novo? Escrevi um texto a um tempo atrás falando exatamente disso do quanto as noticias são alienantes,saber todas as noticias é estar completamente alienado, é saber absolutamente nada!!), mas sim com seu mundo interno o único capaz de eleger nos mais profundos sonhos ou embalar nossos mais abissais pesadelos.

Paz e luz em teu caminho.
Boa transa universal a todos.
Luis Fabiano

quarta-feira, setembro 24, 2008



Meio psicopata

É preciso endurecer um pouco, disso ninguém tem duvidas pois do contrário o roldão existencial quase como um narcótico forçado e dolorido, termina por nos transportar a regiões abissais de deprimentes emoções. Cabe aqui colocar que não aconselho de forma alguma que o ente humano seja dirigido, conduzido ou guiado por suas emoções boas ou ruins, uma emoção sem os devidos refinamentos do pensar é uma manada de elefantes famintos e no cio, e ao contrario que se imagina transforma o ser humano em um idiota completo, não existe nobreza ou romantismo nisso, mas é fato real. Experimente por um único dia ser conduzido por emoções tão somente, e verás as imensas besteiras que as mesmas propõe, as vezes .
O homem só pode ser conduzido pelas emoções quando estas passarem por rígido crivo de bom senso e uma boa dose de razão, essa razão é que nos trás o mundo real, ante as exorbitações fantasmagóricas da emoção cega. Pode ter certeza que não estou errado.
Experimente importar-se com tudo e todas as pessoas que o cerca, desde o mendigo desconhecido da rua até o seu peixinho dourado que morreu...experimente vivenciar de forma explicita todas estas emoções dando a atenção profunda a elas, e perceberás que estas sufocarão a tua pobre personalidade que equipara-se a nada, diante da grandeza e multiplicidade de todas as realidades!!Impossível agradar a todos...
Fique tranqüilo amigo meu,e não culpe-se, eu sei, muita pouca gente importa realmente para nós e assim deve ser, creio mesmo que a pessoa que mais importa a nós somos nós mesmos, os outros são meros coadjuvantes da realidade criada para nós, e nada disso é um pecado é fato intrínseco. Logicamente que a interpretação de tal valor não deve ser caracterizado com absoluto mas no nível evolutivo de ética que as pessoas estão essa e a realidade mais salutar.
O tempo me ensinou com inteligência e sofrimento, que é preciso saber ter a emoção na mão esquerda e a inteligência na mão direita, ambas bem medidas e acorrentadas prontas para serem o que necessitares, elas devem estar a serviço de teu Eu profundo e não serem vivenciadas como realidades exclusivas, mas sim instrumentos, uma dualidade complementar hora fria, hora quente ,e preste muita atenção a esta instrução, a mais valiosa de todas:nada ou ninguém é mais importante que você.(creio que poucos entenderão esta colocação, mas entendam como poderem, não tenho pretensão alguma, mas tenha a certeza que ela nada tem haver com egoísmo brutal como os mais fracos assim entenderam...), que ser humano vale a pena para você abrir mão de você mesmo? Sinceramente eu não conheço nenhum.
Em meu vasto viver, encontrei muitas pessoas, amigos, algumas boas pessoas , algumas que tive vivência e a grande maioria que mais transtornou a meu viver, (longe de ser lamento,sempre tive um gosto bizarro e duvidoso, e graças a isso aprendi muito...)nunca em nenhum momento de minha vida perdi o controle de minhas emoções, elas são guardadas a sete chaves em algum lugar ermo em mim, são valiosas demais para serem expostas ao mundo ordinário,com o passar do tempo isso foi se tornado mais refinado e algo mais cruel ,não para mim é claro!
Neste aspecto posso realmente auto-elogiar, pois as pessoas sob meu olhar estão literalmente todas não existindo mais, sombras ululantes, sim, não enxergo a minha volta nada mais que cadáveres e alguns em decomposição avançada, mas o que miticamente isso significa?
Eu aprendi a dar exatamente aquilo que as pessoas merecem de mim em termos emocionais de forma não sinto falta, pois conservo minhas emoções melhores para mim. Isso é importante a grande maioria do seres humanos se satisfaz com muito pouco, parcas e miseráveis emoções, de mim tem apenas o que não tem importância alguma.
Logicamente que esta é parte da verdade, existem por assim dizer outras abordagens a este tema, a mais nobre é quando o ente humano sobrepuja-se a si mesmo atingindo liames evolutivos intelecto/emocionais sublimados, bom ai começamos a falar praticamente de algum fantasma errante, perdido, as pessoas não são capazes de atos tão puros e refinados sem que não exista um interesse pessoal subjacente, preço de sua “honradez”!
Não lamento a ti pobre ser humano, me uno a ti onde todos celebraremos e cantaremos a miséria existencial.
Tim TIM.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

X - Tao-Te King


X

Serás capaz de educar a tua alma para que ela abarque a Unidade sem se dispersar?
Serás capaz de unificar a tua força
e conseguir a delicadeza de uma criança?
Serás capaz de purificar a tua visão intima até torna-la imaculada?
Serás capaz de amar os homens e governar o Estado de modo que fiques sem conhecimento?
Serás capaz de, quando se abrem e se fecham as Portas do Céu,
ser como a fêmea de um pássaro?
Serás capaz de , como a tua clareza e pureza interior, penetrar em tudo sem precisar de ação?
Produzir e alimentar,
produzir e não possuir,
agir sem guardar para sí,
aumentar sem dominar:
eis a Vida Secreta.

Tao-Te King - Lao-Tzu.

terça-feira, setembro 23, 2008



Flutuar de meu apego

Deixa por instante em fria modorra que afivela
E alça caminhos em nova estrada, descoberta e brilhante...
Aferrado tal qual chumbo, entende e afasta-te com delicadeza, querer e não querer..
Sei que a aspiração deseja capturar vida em si para si como espelho que a ti reflete
Mas não é possível ao que morre, viver em ásperas e duras mãos de árido coração...
De toda a intenção nobre e quase pura, não basta tão somente, é preciso saber abrir, abrir-se...
Abrir tua alma e deixar os ventos do norte e sul sem encontrarem em redobras tuas...
Abrir mão de tuas sementes, é libertá-las do jugo do viver infértil..tais são os sentimentos mais refinados...
Sabem que a sua vida depende muito mais que seu mero cultivo, mas de sua liberdade...de fronteiras que se encontram, de cordas que tocam separadas...a musica da harmonia.
Em nossa infância da razão e balbuciar da emoção, assombro da perda e medos, de perder-te e não mais tocar em mãos o corpo ou o brilho do teu olhar destes quem de mil faces...neste medo não vive nem nobreza nem encanto ou tão pouco felicidade...não...aí vive apenas o que é mais denso em ti e algo raso...
Quando tua intensidade vem encontrar o aprimoramento, aprende a lição das lições...começa a querer deixar a ti, aos teus a tua vida, alçar vôos mais altos, aprende a dimensão daquilo que de nobre existe em nosso coração, abrilhanta se sabemos deixar apenas ir e vir, simplicidade das simplicidades...como fluxo de águas de rios e riachos...que sonham com o mar pai, o grande mar oceano, fim e inicio de suas vidas...
Sabe a água que estagnar-se é extinguir-se, de sua abundancia a crassa miséria imunda e sedenta...
Não permita que teus pensamentos e emoções assim extinguam-se a míngua de tua negligencia e egoísmo...aprende a libertar...aprende a abrir mãos, caminhos e deixar os ventos passarem pelo coração.
Saber desprender-se é libertar e dar liberdade e vida.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

"...e que nada nem ninguém é mais importante do que nós próprios. E não devemos negar-nos nenhum prazer, nenhuma experiência, nenhuma satisfação, desculpando-nos com a moral, a religião ou os costumes."

Marques de Sade.

segunda-feira, setembro 22, 2008



Entre infiéis adoráveis e

canalhas sofisticados...

Sempre tive para mim que muitas coisas da vida funcionam melhor quando invertidas, sou literalmente o proclamador do mundo “bizarro”, peguemos todas as coisas que não funcionam e as invertamos, provoquemos a dor lancinante do nascimento da nossa consciência através de um parto as avessas, penso realmente assim, as pessoas precisam e gostam da dor!Ainda nesta tarde, de minha costumeira caminhada do intervalo, saio para sentir o cheiro da rua, das pessoas, da poluição multifacetada que estigma almas, de fato ando pela rua para justamente sentir isso das pessoas, olhar seus rostos, suas tristezas e alguns sorrisos, seus desagradáveis aromas, para mim como um narcótico que faz eu pensar a vida sob outro prisma, certamente o prisma da idiotia que nos cerca a todos, fendidos de defeitos congênitos da alma! Argh...
Não posso negar que talvez isso seja meu sadomasoquismo, e da parte de meu cinismo pessoal dou ao mundo exatamente o que e ele deseja ainda que seja uma mentira repleta de detalhes sarcásticos e bonitos(as pessoas gostam disso, aliás, me chamam de inteligente porque articulo boas mentiras, as vezes não sei fico feliz ou ofendido com isso,mas certamente uma das minhas sete faces deve se agradar...), nesta tarde tipicamente, encontrei um personagem de meu passado eqüidistante, gente que não lembra de mim, (minha memória é razoável...)e se trava breve conversas sem compromisso, porque sinceramente não tenho paciência com o passado eu o acho sempre roto e ridículo, é como olhar fotografias antigas e dizer aquelas besteiras que geralmente todos dizem diante de fotos de seus parentes vivos ou mortos, fazem uma cara de “viagem no tempo”...não gosto de fotos.
Encontrei Frederico, ele foi grande amigo em tempos passados, quando estava no primário, mas hoje ele já não significava muita coisa, como fotografias descartáveis, conversamos, e em uma conversa você se da conta de que abismos não são feitos de distancias físicas mas de almas que não se vêem, ele me falou de sua vida, família e da decrepitude de seu viver de antes abastado e agora bem digamos humilde,nem tanto...em paralelo a isso, falou que acreditava que Deus o ia ajudá-lo, até eu fiquei calado! Mas não deu para segurar mais e então perguntei:
-tu achas mesmo que Deus ajuda aos derrotados?
Frederico, disse para mim:
-O que?
Eu disse:
-Exatamente isso, Frederico, estas te queixando, triste, aborrecido porque agora não estas mais tão bem quanto estavas antes, tu achas mesmo que a Divindade perde tempo com queixosos? (Ele riu sem graça...) Fiquei ali olhando no seus olhos para ele para ver sua reação.
Então veio o melhor, ele disse que acreditava, que tinha fé, afinal cara, Deus olha para aquelas pessoas que tem valores, acreditam na família e tem uma vida correta.
Comecei a rir convulsivamente, e disse:
Frederico, isso não é fé, é barganha com criador,tu achas que basta uma moralzinha elevada e tudo esta resolvido na vida? Vou te dizer,não sei nada sobre moral, de minha parte não gosto de pessoas “limpinhas” demais, prefiro as que tem um pouco de sujeira na mente, no coração e na alma porque soa mais verdadeiro, mais próximo do que o ente humano é feito. Digo mais, eu respeito muito mais uma vagabunda literal que uma exemplar mãe de família repleta de predicados morais feitos de vento, os canalhas existenciais tem minha admiração justamente porque esses são autênticos em seu estado de ser, brutos e feito sem nenhum verniz moral, o ser humano não precisa de moral, precisa sim de ética. Para mim Frederico, tudo funciona quase ao contrario em se tratando de ser humano e sociedade, a justiça diz que todos são inocentes até que se prove o contrário, mas na verdade é uma mentira, todos são é culpados até que se prove o contrario porque de inocentes as pessoas não tem nada!E aqui retiro a inocência até das modernas crianças.
Frederico não sabia o que me dizer, me perguntou porque eu estava dizendo tudo aquilo para ele, se ele havia feito algo errado...(algo errado ?) Fez sim nasceu! Mudei a conversa para um tom mais plástico e dócil, disse para ele:
-Que nada Frederico, tenho estas manifestações as vezes,talvez eu seja bi-polar, tu não tens culpa de nada,(claro que isso era uma larga mentira,bela,doce e carinhosa como é toda ilusão, porque as pessoas gostam de contemporizar, assim fica tudo bem...).
Ele tornou a sorrir e meu despedi dele, sorridente como uma propaganda de creme dental, ou sorriso olímpico.
Decididamente eu não respeito quem curva-se diante de todas as coisas da vida, prefiro os que desafiam e são ousados, aos que se curvam sempre eu serei absolutamente mordaz e cruel, a vida não quer que nos curvemos, quer que sejamos apenas equilibrados, mas o ser humano peca por omissão ou por força excessiva, como eu estava dizendo a tarde ia tranqüila em minha caminhada de intervalo, encontrar Frederico foi como encontra uma fotografia que não diz nada!


Paz e luz em teu caminho, com uma leve dosagem de furor.
Luis Fabiano.

"Um filho, numa mulher, é uma transformação.
Até uma cretina quando tem um filho melhora."

Nelson Rodrigues

sexta-feira, setembro 19, 2008


Sem Você
Rosa De Saron
Composição: Guilherme de Sá


Minha vida, minha história
Só fez sentido quando te conheci
Seus olhos, sua face me levam além do que pensei
Se as vezes me escondo em você me acho
nem dá pra disfarçar
preciso dizer você faz muita falta
não há como explicar

foi sem você, que eu pude entender
que não é fácil viver sem te termeu coração me diz que não
que eu não consigo viver sem você..

Pudessem os pessoas se unirem pela beleza,pelas nobres emoções, pela candura,pela inteligência, seria bom que por momentos as pessoas pudessem esquecer suas diferenças e simplesmente ouvir uma musica juntos, pois tais coisas são a nossa unidade o que talvez nos torne realmente irmãos.
As diferenças são o que nos impede de ver oque é bom e belo no outro, prefirindo as sombra de nossa negligencia. Descobri este grupo por acaso, jovens que cantam Rock-Cristão, cantam exatamente isso, a beleza sob sua angulação de verdade, aprecie serenamente,pois o sagrado está presente.

paz e luz em teu caminho.
Rosa de Saron:

Liberdade de pensamento...



Liberdade de pensamento...


Muitos pensarão de forma imediatista que o titulo acima é uma redundância, pois de alguma forma todos somos livres no pensar, bem, isto seria relativamente simples de entender, mas nada é assim tão simples, pois a principal premissa para ter-se liberdade de pensamento, reside antes de mais nada de nos literalmente desprendermos das amarras intrínsecas de nosso entendimento.

Não me refiro tão somente em aspecto intelectivo da razão, mas aos desdobramentos de nossa consciência como os são também, emoções e conceitos estratificados de si, que mais nos transformam em um bloco sólido de concreto árido, nestas condições a liberdade de pensar torna-se impossível.


Como todo e qualquer exercício de virtude leva um bom tempo. e uma sábia posição de abordagem tendo sempre com premissa a humildade, que faz de nós simples interpretadores da boa vontade diante de qualquer fato ou situação da vida, pois uma vez entendido tais instruções fica natural atingir os aspectos necessários, para com liberdade trazer a interpretação a o ponto mais elevado da mesma(a grande maioria de nós nivela todo e qualquer conhecimento pelo nível mais miserável dele mesmo...), apenas para não ficarmos derivando muito em tais impalpáveis colocações trago a exemplificação.


Diante de uma tela de Picasso, as pessoas expressam as mais diversas opiniões tanto os catedráticos entendedores de arte como os mais desavisados apreciadores, uns gostam, outros não e outros como sempre, diante de tudo na vida não tem opinião alguma. Bem, onde mora a verdade diante de tal tela? Certamente o catedrático dirá que a verdade esta com ele, pois talvez ele conheça a historia da obra de detalhes de seu autor,tenha estudado muito. Os que possuem pouco entendimento gostaram da tela se estiverem com um bom estado de espírito e alguma boa vontade, e detestaram se tiveram um dia complexo, e a pergunta persiste, com quem esta a verdade?


A liberdade de pensar dirá,em com um e nem com outro, pois o conhecedor se torna cativo pelo seu conhecimento e desconhecedor inábil torna-se cativo por sua ignorância, com quem esta a verdade afinal então?


A verdade esta com quem conseguir conjuminar informação técnica intelectiva com aspectos emocionais sem quem ambos estejam acabados, cativos de sua tentativa de aprisionar o conhecimento a moldes, o que faz algo renovar-se na vida não é a sua expressão natural e bruta em si, mas sim a forma como nós a abordamos, com aspecto sempre vivo da vida que abunda em nós.


Tudo na vida pode tornar-se uma modorra se você não souber ao terminar o seu longo dia matá-lo ao adormecer, e acordar totalmente renovado, mesmo que as adversidades da existência existam e sempre existiram, e a vida e o viver, abordagem é sua! Com o tempo a aprimorando conhecimentos ,a humilde abordagem ganha refino e evolui para o campo de visão das outras pessoas, gradualmente vamos percebendo que existem muitas verdades e lhe falta apenas conexão, a liberdade de entendimento é justamente esta conexão, pois é preciso entender a vida e sua expressão, muito além de nossas quinquilharias emocionais, de nosso ego superdimensionado, de nosso orgulho desmedido, e nossa vaidosa razão, para ter liberdade de pensar e preciso saber abrir mão daquilo que nos agrilhoa, é assim amigos, lancemos luz onde fraquejamos, ainda que sejamos brutalmente arraigados e adoradores de algumas misérias pessoais .


Com liberdade vamos entendendo que o que aprisiona a tudo somos nós, e isso nos impede de circular com mais simplicidade e sobretudo impede de ver o próximo,impede de ver a si mesmo, aprendi isso ao longo do tempo, que todo ente humano tem seu tempo certo, tempo como são as estações do ano,que existiram coisas que nenhuma pessoa entenderá intelectivamente até que tenha sentido na própria pele, talvez quando quisermos realmente entender e lançar asas ao céu, o que tornará possível comungar com tudo e todos em liberdade, pois liberdade é possível.
Quem da as cores a vida é você mesmo.


Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

"Convém não facilitar com os bons, convém não provocar os puros. Há no ser humano, e ainda nos melhores, uma série de ferocidades adormecidas. O importante é não acordá-las."

Nelson Rodrigues

quinta-feira, setembro 18, 2008



Espuma ao vento.

Me peguei pensando, como é difícil falar de coisas impalpáveis, em que mãos não tocam, olhos não vêem, e nada objetivo se pode fazer algum pobre paralelo de entendimento, falo de emoções e idéias,penso que nunca mergulhamos suficientemente uns nos noutros, porque isso talvez revelaria nossas próprias brumas e sombras, encontrar-se com as sombras nunca é tarefa fácil!
Ficamos todos no terreno do ideal de possíveis entendimentos, mas sem que isso seja de fato um real entendimento, uma suposição de possibilidades , pensava em meus devaneios, o quão tais manifestações lembram as belezas da natureza...contraponto de nossas feiúras...
Assim volitei...
Sempre senti teu toque amigo vento, mas nunca logrei te abraçar...
Noites e olhos fitos nas estrelas...e a sua luz suave e brilhante vem afagar-me, mas nunca pude tocar tua essência e luz... mistérios..
Sim, embora eu amasse e de meus carinhos profundos vertesse em alma, nunca pude olhar ao amor nos olhos, tocar-lhe a nudez diáfana e apenas sorrir...sempre vi seus enviados e sempre fui seu instrumento, beleza entre belezas, sorrisos entre sorrisos...
Destas coisas tão simples e singelas que a vida nobre é feita, pegamos apenas a espuma que esvoaça e vai encontrar o éter, nos debatemos entre espumas num imperceptível entendimento que pegar espumas as tornará eternas...não...espumas são feitas para o vento...amigo meu.
Será que conseguiremos ser são leves...breves como a brisa que sobra para leste? Ou voltaremos as costas e acompanharemos as tempestades do entardecer sem nada nas mãos? Sim, é preciso ser tão rígido na substancia e ao mesmo tempo tão flutuante como as partículas que voejam ao vento, não tentemos agrilhoar espumas...elas são filhas do vento...
Neste instante meu coração quis ganhar os espaços, quis buscar infinitos e talvez lá ao sabor da brisa encontra-se com sua amada espuma tão viva e tão nada...é assim , o que é nobre em ti sempre quer ganhar espaços, mas existem corações agrilhoados..prisioneiros ...cativos daquilo que não se vê, não se toca e não se permite.
Tomei mais um hausto e tentei alçar meu vôo para acompanhar as espumas...

Paz e luz em teu coração.
Luís Fabiano.


You Are So Beautiful (tradução)
Joe Cocker
Composição: Preston/Fisher

Você É Tão Linda

Você é tão linda
Para mim
Você é tão linda
Para mim
Você não vê?
Você é tudo que eu tenho esperado
Você é tudo que eu preciso
Você é tão linda
Para mim
=====
Joe Cocker canta musicas de amores perdidos e amores achados, talvez pautado pela sua vida dramática, mas a simplicidade desta canção transcende limites óbvios de um algué que admira alguém, deixa sub entendido que não importa muito o que outras pessoas expressam, mas sim a interpretação que eu faço de você e de mim mesmo,já vi muito disso, por detrás de inúmeros defeitos existem qualidades diamantinas, esse é o verdadeiro cotejar humano, por vezes sendo tão horrivel, e doutras a mais fina sentimentalidade advinda de nossas parcas luzes.
É preciso ver e por momentos olhar com alguma complacência, e entender que existem coisas que vão muito além do bem e do mal.
Paz e luz em teu caminho
=====================================
Senhoras e senhores Joe Cocker:



"Somos nós, os monges de hoje, sabemos a verdade, mas ás vezes dizer a verdade significa acabar na fogueira."


O nome da Rosa - Umberto Eco.


quarta-feira, setembro 17, 2008



De onde não se espera.

Todos passam por estradas difíceis na vida, fatalidade existencial, não existem mananciais de abundância infinita, o que por vezes existe é a pausa na estrada, a longos haustos para pegar mais fôlego e poder divisar o que ainda falta, bom momento esse, respire e siga, não te demora a olhara para trás,memória que não mais representam tua realidade.
Foram nestes dias agrestes em que nos parece que a vida vira de costas para nós, e até mesmo Ele talvez tenha se esquecido de nós,estranho tudo isso, afinal embora aparentes, injustiças existem, e termina por ficar inescapável tal abordagem, pois o seio próximo de uma família ainda que a felicidade impere a sordidez nunca tira folga,quanto mais exemplar é uma família mais ela sabe como maquiar sua própria mediocridade, afinal o mundo é feito de pura aparência, assim foi comigo.
Depois de meus filhos crescidos, onde fiz o melhor de minha existência como homem, pai e esposo correto, dei-me conta que só isso não basta, pois ainda que as formas estejam todas corretas a certeza de que tudo dará certo é inexistente. Mas não pense que é uma queixa, longe disso, embora tenha ficado velho, vendo minhas carnes ficarem frouxas meu espírito é firme e mantém seus ideais, agora com a benção da experiência o que se conclui que esteja mais próximo da verdade, ou de uma verdade...Filhos são feitos para vida, eles devem seguir seus caminhos e sofrer suas dores, nada de mal ou errado nisso leis naturais do existir.
Quando partiram levaram parte de mim é certo, talvez alguns de meus sorrisos, mas em meu coração eu estava feliz, eles foram encontrar-se com a vida...e nunca mais os vi. Havia apenas silencio, nem contato, nem voz, apenas saudades, fiquei só.
Minha velha já havia ido encontrar-se com o Criador,e que Deus a tenha, mulher rara de fibra, sabia como ser ao mesmo tempo dócil e rígida quando se fazia necessário, mas deixemos isso dolorosas lembranças, certo dia eu estava realmente aborrecido com o tempo, a solidão e minha vida, fui me abaixando, abaixando literalmente,quando estava quase no solo, senti por de detrás de mim uma presença, alguém que me puxava pelo para superior da camisa, como se não quisesse que ficasse ali, no solo, para minha surpresa era uma de minhas éguas, chamada StarDrean, me puxava como se não quisesse me ver junto ao solo, ela era profundamente carinhosa, sempre foi a mais doce minhas éguas. Não tive como conter o choro, e também não pude me furtar de apreciar a bondade e expressão daquele ser, quando finalmente me ergui e fiquei em pé ela aproximou a cabeça bem próxima da minha e ouve apenas um silencio tácito, uma comunhão em sentimentos, naquele instante não haviam fronteiras, não haviam distancias e sobretudo não era preciso dizer nada,a linguagem transcendente da emoção falou por nós.
Aprendi que talvez a maior irracionalidade que um ser pode ter, é imaginar que os seres que não são humanos sejam irracionais, é preciso rever conceitos, pois da fria bestialidade humana de sentimentos calculados a terna beleza da manifestação de seres simples que fazem do silencio carinho, de um gesto simples alegria.
Naquele dia fiquei em paz.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.


“Não crie expectativas!
Embora as expectativas sejam infinitamente mais prósperas e belas que a miserável realidade, então faça a escolha.”

Fabiano.

terça-feira, setembro 16, 2008

Meu Amigo


Meu amigo,não sou o que pareço.
O que pareço é apenas uma vestimenta que uso - uma vestimenta cuidadosamente tecida, que me protege de tuas perguntas e te protege de minha negligencia.
Meu amigo, o Eu em mim mora na casa do silencio, e La dentro permanecerá para sempre, despercebido, inalcançável.
Não quereria que acreditasses no que digo nem confiasses no que faço - pois minha palavras são teus próprios pensamentos e meus feitos,tuas próprias esperanças em ação.
Quando dizes: ”O vento sopra do leste”, eu digo:”sim,sopra mesmo do leste”, pois não quereria soubesses que minha mente não mora no vento,mas no mar.
Não podes compreender meus pensamentos , filhos do mar, nem eu gostaria de que compreendesses.Gostaria de estar sozinho no mar.
Quando é dia contigo, meu amigo, é noite comigo. Contudo, mesmo assim falo do meio-dia que dança sobre os montes e da sombra de púrpura que se insinua através do vale:porque não podes ouvir as canções de minha trevas nem, ver minhas asas batendo contra as estrelas – e eu prefiro que não ouças nem vejas.Gostaria de ficar a SOS com a noite.
Quando ascendes a teu céu, eu desço ao meu inferno - mesmo então chamas-me através do abismo intransponível.”meu companheiro, meu camarada”, e eu te respondo “Meu camarada, meu companheiro” - porque não gostaria de que visses meu inferno.A chama queimaria teus olhos, e a fumaça encheria tuas narinas.E amo demais meu Inferno para querer que o visites.Prefiro ficar sozinho no inferno.
Amas a Verdade e a Beleza e a Retidão. E eu, por causa, digo que é bom e decente amar essas coisas. Mas, no meu coração, rio-me de teu amor.Mas não gostaria de que visses meu riso.Gostaria de rir sozinho.
Meu amigo, tu és bom e cauteloso e sábio. Não, tu és perfeito - e eu,também,falo contigo sabia e cautelosamente. E, entretanto, sou louco. Porem, mascaro minha loucura.Prefiro ser louco sozinho.
Meu amigo, tu nãos és meu amigo,mas como te farei compreender?Meu caminho não é teu caminho.
Contudo,juntos marchamos, de mãos dadas.

Gibran Khalil Gibran – O LOUCO

segunda-feira, setembro 15, 2008


Mantra

De toda a paz em mim, desejo o reflexo em ti
Serena busca de doce almejar, respira, viver e querer
Pudesse dar a ti um presente que fosse imorredouro, imperecível e vivo
Pudesse eu encontrar teu coração afável e teus braços abertos para ti para mim
De toda paz em mim reflexo em ti.

Queria poder bafejar em tua alma entre lutas e agonias
Um canto que aquietasse aflições, prece silenciosa que harmoniza desavenças
Mas meu presente precisa também de ti, para lhe estendas as mãos e venhas conosco sempre.
Sei do teu turbilhão interno, mas é preciso sabes apaziguar, é preciso um querer sem querer.
Mergulha amigo meu, nas profundidades sem fim de ti mesmo, ali ele te espera.

Tumulto da vida ordinária, vida sem vida, sons sem melodia, boca em esgar...
Desafio de permanecer em pé, das dificuldades atrozes e por vezes uma dor aguda que faz chorar...
Neste dia, nem sol ou tampouco lua, uma neblina a qual não se define sombras e fantasmas.
Mas nada é exatamente permanente, e minha canção se renova, e meu carinho se redobra e vejo luz em ti.
Desfaço lentamente os nós de nossas dores,e lentamente vamos nos libertando.

Agora sim...
Vem comigo, passo entre passos e olhos fitos no nascente, sedentos de luz
Não olhes mais para trás, do passado, tua experiência é teu quinhão,guarda em teu coração.
É hora de sorrir agora...não mais agruras ou ranhuras, mas sim comunhão.
Aceita meu convite e canta, canta silenciosamente a nossa canção.
De toda paz em mim desejo reflexo em ti.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.


PS - apenas para constar, aqueles que desconhecem os mantras, são palavras colocadas com um certa harmonia que quando recitadas tornam-se preces evocatórias de nossas energias mais superiores, torna a mente mais receptiva como uma oração que é feita de coração, cria uma ponte invisível a Ele.
Existem os mantras indianos que tem o mesmo fito, o segredo não está nas palavras mas na intensidade do recitar em consonância com o coração e inteligência, quando se consegue isso torna-se um ato sagrado de meditação, oração, ou aprofundamento da mente, nomes que aqui não tem a menor importância se a alma estiver feliz.

Paz.


Um exemplo de mantra recitado coletivamente,é belissimo ouça até o final e sentirá uma sensação de tranquilidade:




"Gosto do que é bizarro, ele é a manisfestação da ficção máxima de nossa realidade mínima."


Luis Fabiano.

sábado, setembro 13, 2008



Uma ponte entre luzes e sombras...

Houve um tempo que quis ser uma ponte segura sobre mar bravio...
Quando vi fragilidade em ti apesar de tua força, fraquejavas como guerreiro fadigado de lutas..
Quis ser couraça para proteger-te das intempéries da existência, quis ser o que não se pode ser, ocupar espaços que não podem ser ocupados...
Eram contrapontos...de um lado minha solida convicção e de outro tua pendular duvida...
Sentia em mim tua dor e queria de alguma forma arrancar com as próprias mãos tua agonia...
Mas isso não é possível.
Com os passar dos dias aprendi entre sorrisos doces e farpas agudas que nada posso ser a ti, nem uma ponte solida entre tempestades, nem luz em meio do caminho...
Posso ser apenas um desejar ardente, um almejar doce sem inicio ou fim, apenas querendo teu bem livre, como livre são os pássaros que ganham espaços, não posso dar teus passos e tão pouco arrancar-te da sombra vez em quando nos acolhe, não posso e não devo...
Mas na voz que cala e silencia, entoaremos cânticos, e entrelaçados como orquídeas raras volveremos nossas faces ao sol e a luz, e entenderás que mesmo distante estive perto...que presente mesmo que ausente, como emoções nobres que jamais se quedam , jamais se perdem, jamais se tocam...um verte a alma do outro...
Desde então não mais quis ser uma ponte...
Quis apenas ser um vento, que por onde quer que andes soprarei, hora com doçura e hora com vigor, pois o que é nobre no espírito não é conquistado tão somente pelos prazeres, mas pelas asperezas do caminho, pelas pedras que conhecem os segredos da estrada,sabes ouvi-las?Não respondas a mim...
Agora sou um ponte feita de vontades e beleza...sem vigas rígidas ou sólidas estruturas..um ponte feita de idéias emoções.

Paz e luz em teu caminho sempre;
Luis Fabiano.

sexta-feira, setembro 12, 2008



"...o estado mais elevado de amor não é, de modo algum, um relacionamento: é simplesmente um estado do seu ser. Assim como as árvores são verdes, aquele que ama é amoroso. Elas não são verdes apenas para determinadas pessoas: não é que quando você aparecer, elas se tornam verdes. A flor continua espalhando sua fragrância quer alguém apareça ou não, quer alguém aprecie ou não. A flor não começa a liberar sua fragrância quando um grande poeta está se aproximando – 'Bem, este homem apreciará, este homem será capaz de compreender quem eu sou'. E ela não fecha suas portas quando vê que uma pessoa estúpida, idiota, está passando por ali – uma pessoa insensível, obtusa, um político ou alguém parecido... Ela não se fecha – 'Qual o sentido? Por que jogar pérola aos porcos?' Não, a flor continua espalhando sua fragrância. Trata-se de um estado, não de um relacionamento.”

Osho

quinta-feira, setembro 11, 2008


Wonderful Tonight (tradução)
Eric Clapton
Noite Maravilhosa
*
É tarde da noite
Ela está imaginando que roupas vestir
Ela pôe a sua maquiagem
E escova seu cabelo longo e loiro
*
E então ela me pergunta, "Eu pareço bem"?
E eu digo sim, você está maravilhosa esta noite
*
Nós vamos para uma festa
E todo o mundo se vira para ver
Esta dama bonita
Caminhando por toda parte comigo
*
E então ela me pergunta, "Você se sente bem"?
E eu digo sim, eu me sinto maravilhoso esta noite
*
Eu me sinto maravilhoso porque eu vejo a luz do amor no seu olhar
E a maravilha disso tudo é que só você não percebe o quanto amo você.
*
É hora de ir para casa agora
E eu tenho uma dor de cabeça
Então eu lhe dou as chaves do carro
E ela me ajuda ir para cama.
*
E então eu falo para ela
Enquanto eu apago a luz
Eu digo minha querida, você estava maravilhosa esta noite
Oh, minha querida, você estava maravilhosa esta noite.
=================================================================
=================================================================
Nem sempre as palavras conseguem atingir o seu significado quando queremos exprimir algo valioso,por vezes significados são a essencia de todas as coisas que de alguma forma amamos,um olhar, um abraço, um silencio são repletos de significados,mas a beleza plastica desta musica não reside tanto na letra mas no carinho que a interpretação de Clapton dá a alma dela, suave, doce e repleta de significado, a letra foi feita enquanto a Sra.Melia McEnery, esposa atual de Clapton que vestia-se para uma festa, ela imaginava que ele estava triste,aborrecido pelo tempo e demora, mas não ele apenas compunha esta letra, existem coisas que compatilhamos sem dizer uma unica palavra, o silencio é nossa testemunha.
Apreciem até o final,a interpretação é excepcional,
Eric Clapton


A Metamorfose de Sonia

“...historias sórdidas, num piscar de olhos tudo muda, a tua vida antes tranqüila e serena se converte em turbilhão sem inicio ou fim, e a decisão certa ou errada a tomar deixa de ser uma opção e passa a ser uma imposição, meu coração batia descompassado naqueles dias de breu na alma, por fim eu sabia exatamente o que queria fazer, teria eu coragem? Deixaria por um momento o egoísmo centralizante de mim mesma,faria o gesto nobre? Cederia de mim mesmo vida? Realmente não sabia...naquele momento queria apenas deixar passar um tempo, como idéias que precisam decantar para se tornarem essências,eu apenas não gostava de mim naquele instante,sentia-me horrível em muitos sentidos...” eram estes os pensamentos de Sonia.
Era uma vez uma mulher chamada Sonia, de beleza rara e atitudes ocasionais, Sonia era uma pervertida por natureza, gostava de homem, gostava demais de homem, se comportava com um ninfomaníaca, tendo sempre muitos parceiros para os conluios de prazer, homens, mulheres, homossexuais, seu repertório de gritos e orgasmos era infinito, mas ela não chegava a ser uma prostituta profissional que ganhava a vida cobrando favores sexuais, ela os fazia por prazer, por fazer parte de sua alma fescenina e licenciosa, alias coisa rara nas mulheres pois esse gênero de promiscuidade é natural no sexo masculino, uma mulher excessivamente sexual é invulgar, prostitutas de alma eu as chamo, são tipos incomuns, mas Sonia era assim, vivia para o prazer de si e dos outros,assim imaginava viver a vida.
Ela tinha o perfil certo para isso, afinal desde tenra idade descobrira sua sexualidade sozinha, talvez ela estivesse a frente de seu tempo, mas divertia-se como podia na masturbação, perdeu a virgindade muito cedo, sem traumas, por sentir mais sede de prazer, e com vinte e dois anos de idade já havia experimentado tudo o que sexo pode proporcionar, de bom e de ruim, sua beleza física era simples porem era muito atraente, seus contrastes sedutores,e olhos que brilhavam repletos de adrenalina, seios fartos embora magra, coxas longas roliças,o monte de vênus com delicados pelos era sempre um convite a adoração de seu templo intimo, Sonia era uma mulher literalmente talhada para dar e receber prazer.
Nesta manha mencionamos seus pensamentos, ela acordou sentindo-se muito mal, acordara enjoada, e correu até o banheiro, sentia-se oprimida, a emoção parecia embargada carregada de algo novo e estranho, como ventos suaves que prenunciam tempestades, vomitou e se refez, pensava longinquamente, talvez a bebida da noite passada regada ao esperma de um cara que ela não conhecia, era bonito e simpático disso lembrava, ela gostava de bebidas e esperma, mas ambos juntos...bem...
Tentou tomar um pouco de água e novo enjôo, estava defronte ao espelho, e olhou para si mesma em interrogação intima, como situações que não se quer acreditar, não poderia ser...não tudo menos isso...mas ela sentia em suas entranhas algo acontecer, uma mãe sempre sabe o que sente, e se vai ser mãe, era o caso de Sonia, pensava rápido, ela encontrava-se literalmente com uma decisão a tomar, matar ou não! Muitas coisas se passavam em sua mente principalmente que não sabia quem era o pai,mas neste momento não interessava, sempre gostou de tomar decisões sozinha,não queria a opinião de ninguém, para si era simples, buscava frieza para tentar decidir rapidamente, pensava: enquanto essa criança é uma simples bolha de sangue disforme, ela ainda não representa nada porque nem forma humana possui, com algum humano pensamento,por outro lado(buscava em sua memória...)quando era uma adolescente pensou um vez em ser mãe, em cuidar de alguém,mas agora? E seu prazer como ficaria? Abriria mão de sua vida de orgias, ficaria horrível com aquela pança deformando seu corpo, seios inchados de leite e depois uma criança chata que iria ficar chorando por qualquer coisa?
E isso seria para vida toda?
Cansou-se de pensar, ainda teria tempo, sentia-se no inicio de uma gestação e decidiu deixar passar mais alguns dias, talvez fosse seu instinto falando mais alto, talvez sua consciência, Sonia poderia ter todos os defeitos da alma, mas era honesta sempre, vivia a verdade que havia eleito para sua vida e a isso ninguém tem o direito de julgar, dentro de cada um de nós existem milhares de emoções, algumas são contrastantes com a vida ideal,quando se esta na pele de alguém é que realmente sabe-se o que pesa, a dor de cada um, é a dor só de cada um e mesmo que lancemos pontes para tentar nos aproximar,ainda será uma dor só.
O tempo foi passando e Sonia foi ficando diferente, era como se seu espírito houve se renovado,ela trabalhava com animo, e vez por outra lembrava-se de sua barriga, passou o primeiro mês,e a idéia do filho não lhe era tão antipática, segundo mês, terceiro mês ela agora achava que era uma boa idéia, estava permeada pela vontade se ser mãe, a medida que sua barriga crescia,sentimentos antes não experimentados cresciam junto de si,sentia-se com dois corações literalmente, até que aboliu a idéia do aborto em sua cabeça, teria o filho e iria curti-lo, tinha condições para isso e tudo estava bem, passou-se então o quarto mês, quinto mês e sexto mês, Sonia era uma outra pessoa, tinha o rosto feliz e com alguma inocência reencontrada, gordinha, o seios avantajados ficaram mais avantajados ainda,sentia ainda desejos sexuais intensos, mas ela estava saindo com um cara apenas que sempre foi uma pessoas sensível a ela, literalmente a gravidez de Sonia deu-lhe uma nova vida, talvez uma oportunidade de uma nova vida e ela aproveitou.
Entrava agora no sétimo mês, teve uma forte dor, e precisou ser levada para o hospital com urgência, fortes dores a afligiam, o bebê ..o bebê.
Quando acordou estava em uma cama de hospital com seu companheiro ao lado, ela tocou na barriga e não a sentia com a vida que pulsava em seu ventre, entendeu tudo de imediato, tivera um aborto espontâneo por ma formação congênita, o que era antes um desejo agora torna-se um pesadelo triste, chorou muito abraçada em Carlos seu amigo e amante.
Passaram-se os dias, ela saiu do hospital, fisicamente sentia-se bem, mas sua alma estava fraturada, era certo que carregaria essa dor pensava, e neste pensamento sincero quase uma prece que acalenta a alma atordoada,lembrou-se de si mesma, de como conduzira a sua vida até alia e o quanto aquele filho não nascido havia alterado o rumo de sua vida,Sonia era uma mulher inteligente e agora mais que sensível, percebeu que mesmo seu filho não nascendo e enchendo sua vida de vida,ele havia dado um presente que jamais ela perderia, havia lhe dado a oportunidade de renascer como ser humano,deixar as futilidade de lado e vivenciar o refinamento de um sentimento nobre que catapulta o ser para vivencias mais profundas e belas do existir, isso não morreria jamais,ela agora chorava acariciando sua barriga flácida,por fim olhou para o céu quando saiu do hospital, ficou olhando para o alto,e em um ato simples e corriqueiro para cada um de nós, o sol astro rei, saiu detrás de uma nuvem e seus raios beijaram seu rosto, sentiu-se beijada pela luz...nada mais foi dito, ela apenas sorriu, como sorriem as crianças felizes ao sabor do vento.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

"Este país não pode dar certo. Aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme e traficante se vicia"


Tim Maia

quarta-feira, setembro 10, 2008



O esforço de um idiota, ou vários...

Muitas vezes me questiono o que torna uma coisa ou pessoa respeitável, e de que natureza é esse respeito, bem, respeitar é acatar com alguma humildade os méritos de algo, mas claro, se existirem reprimendas ou punições para quem assim não procede, isso não é e nunca será respeito, será uma imposição arbitrária de quem detém algum poderzinho, o respeito verdadeiro é uma concessão da inteligência em afinidade com emoções afins que permite apreciar o merecimento de algo pela sua natural superioridade, se assim não for podemos chamar de qualquer coisa menos de respeito, daí talvez a profunda justificativa do meu total desprezo por quem se tem ou imagina-se mui respeitável.
Poderia enumerar a todos que desprezo, mas creio a lista seria grande demais e tornaria o blog enfadonho, e isso também não iria constituir aspecto relevante de uma possível grandeza pessoal, mas porque me reportei a estas questões de respeito? É claro que existe uma conotação política, alias assunto enfadonho e árido que fanáticos de toda sorte insistem e encher paginas e paginas de jornal, confesso que é preciso criatividade para falar de política acho que, de minha parte eu prefiro “estuprar o suíno” do que estabelecer o procedimento mais viável de acordo com interesses pessoas, que irá fazer que as pessoas estuprem o suíno pagando algum imposto ou coisa parecida.
Mas este momento de campanha eleitoral, em todos se tornaram pessoas de “respeito”, sem defeitos algum de caráter, cabe colocar e fazer menção aos idiotas, afinal existe um esforço da idiotice que não tem bandeira alguma,ela não tem cara e tem todas as caras, ela deseja assumir o poder, mas isso é assim mesmo, todo idiota quer assumir o poder de alguma forma, as pessoas se comportam assim no âmbito social, empresas se comportam assim estuprando seus clientes,hora hora, sejamos sinceros, quem entra para perder alguma coisa? E quando todos querem ganhar cria-se a possibilidade de ninguém ganhar nada, devidamente contextualizado, mas porque idiota?
Simples, observe bem as campanhas eleitorais, vejam os discursos repetidos e prontos, ninguém diz nada que seja realmente relevante, dizem coisas que o “povo” gosta de ouvir, mas claro é outro lado da moeda dos idiotas, são os outros idiotas mas não vitimas, então um fala o que desejo ouvir, o outro escuta o que quer escutar e ambos acreditam que fizeram a coisa certa, um jogo fajuto de nenhum compromisso, de certa forma assim começamos a compreender Diógenes que foi pego falando com uma estatua, quando questionado que falava com uma estatua respondeu:
-Quando falo as pessoas não me escutam, se seguem fazendo as mesmas idiotices, bem estou treinando com a estatua, talvez um dia ela me escute...
Cinismo a parte, mas não é assim? Quem amanhece em dia de sol esplendido e resolve que sua vida será daquele dia em diante, totalmente diferente...quem faz isso? Ninguém, a mudança real é um parto repleto de dores,com agonia e drama,um esforço para poder respirar mais uma vez e com algum animo,e não basta e nunca bastará um simples atitude intelectiva é preciso estar todo permeado, corpo, alma, espírito,mente,coração e vida...do contrario apenas idiotas, e nada mais, idiotas com todas as justificativas para tal.
Mas não perca a esportiva, o deboche ainda é nosso melhor ópio,quando nada é tratado com dignidade certamente não seremos os outros idiotas a falar com estatuas não é mesmo?

Toda paz, e aprenda a rir de si mesmo.
Luis Fabiano.

Humor Inglês,Monty Python

Horario Eleitoral do Panico na Tv.








"Ouse, ouse... ouse tudo!!
Não tenha necessidade de nada!
Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém. Acredite: a vida lhe dará poucos presentes. Se você quer uma vida, aprenda ... a roubá-la! Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer. Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso: algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!!"

Lou Andreas-Salomé

terça-feira, setembro 09, 2008


PERGUNTA – Mas os sistemas políticos,organizados pelas principais classes de um povo, sempre objetivam de eleger um bom governo, não é assim ?

RAMATÍS – Os terrícolas, ingenuamente, criam sistemas de “irmos” e doutrinas onde pontificam grupos de interesses particulares para dirigir um “todo”,quando o sistema diretor há de ser sempre um produto eleito por credencial superior de toda a comunidade.Considerando-se que um jardim a flor mais bela e odorante deve ser rainha,obviamente,o governo ou comando de um povo deve ser entregue ao cidadão mais bem credenciado na razão e no sentimento;o melhor homem do conjunto!Ele é o ápice de melhor qualidade do seu povo e deve ser comprovado na sua própria vida as credenciais que todos esperam vê-lo mobilizar em favor da coletividade.
Nenhum povo consegue a solução política satisfatória, deixando-se governar por qualquer “molde” doutrinário ou político, produto de um grupo de pessoas associadas por simpatias e gostos totalmente particulares e constiuindo-se num comando a parte.É absurdo um conjunto de criaturas de preferências pessoas políticas pretender dirigir um todo variadíssimo em um gama psíquica,mental e emotiva como é um povo ou nação, enfim a própria humanidade!Não se pode fazer com a massa humana o que se faz com a “massa de confeitos”,onde a matriz escolhida pelo confeiteiro é que determina a forma do doce.Não é a figura dada ao confeito o que lhe determina a qualidade,mas isso é inerente a natureza do conteúdo que preenche o molde.Um sistema,doutrina ou partido político é um molde a ser preenchido por determinado tipo de homens afins em suas idéias,gostos e intenções!São os ingredientes particulares que bem sempre satisfazem o todo coletivo, que do mais variado conteúdo.
Daí a incoerência de indivíduos criarem um sistema ou partido político para dirigir um todo humano, cujo sistema dever ser uma síntese do conjunto a ser governado!É algo como a disciplina e o equilíbrio que existe na função dos diversos órgãos do corpo humano, que para sobreviverem mutuamente submetem-se a regência do cérebro,isto é, a síntese comandante do próprio conjunto orgânico!
Ele não particulariza, mas comanda cada órgão de acordo com a sua função e necessidade, atendendo especificamente o equilíbrio e a harmonia do conjunto. Torna-se ilógico que o fígado, por exemplo, resolvesse criar um sistema baseado na sua própria função hepática, pretendendo com esse “hepatismo” governar as necessidades de todo o corpo humano! Um povo ou nação, indiscutivelmente, é um todo orgânico que materializa a síntese de uma só vontade psíquica e que deve submeter-se a uma direção superior.A eleição do mandatário de um povo devia mesmo seguir as normas de rigoroso “concurso”tão comum nas funções publicas subalternas, em vez de produto de vontades aliadas a flâmulas de um partido ou sistema, ou mesmo da nomeação do grupo dominante .É preciso que esse homem selecionado para o elevado cargo publico apresente, tanto quanto possível, o mais alto índice de sabedoria, razão e sentimento investigados no seio do conjunto a ser governado.Em caso contrario, o todo passa a obedecer a um comando confeccionado em separado e que não lhe pode proporcionar o equilíbrio e a harmonia somente possível através de um conhecimento mais global!

Extraído da obra Vida Humana e Espírito Imortal
Pag 173.


"Só uma arte irritada, indecente, violenta, grosseira, pode nos mostrar a outra face do mundo, a que nunca vemos ou nunca queremos ver".

Pedro Juan Gutierrez