Pesquisar este blog

sábado, maio 31, 2008






A concessão do gostar...

“...ele chegou a boteco e sentou-se minha mesa bem tranqüilo compartilhamos uma gelada mais que gelada aquelas que fazem a alma vibrar nas alturas da inspiração e ali em uma conversa informa, não falou mas sim, despejou o que se passava-se em sua vida como se eu fosse uma lata de lixo, calmamente com uma pericia cirúrgica ele falou de suas varias mulheres, conversa admiravelmente feita de papos masculinos com todos os achaques naturais da vulgaridade e grosseria que toda conversa masculina precisa ter (eu faço uso do que é necessário, citar o mais escroto e lixo ou uma colocação de alta filosofia espiritual, em mesa de bar tem espaço para tudo, sem que nada perca a dignidade, isso é muito importante.)
Assim Cardoso falava de uma de suas namoradas e eu admirado , embora em tempos modernos, as pessoas não tem amor próprio, personalidade, mas explicarei, Cardoso me narrou todas as besteiras que diz e faz a uma de suas namoradas que chamaremos de Eva, para não ficar chato uma vez que a historia é real, ele dizia horrores para Eva, coisas do nível: hoje vou falar com minha ex-namorada e talvez fique com ela coisa e tal sabes como é né Eva, ou, olha, não afim de te ver, me telefona amanhã e talvez saimos e coisas do gênero!
Eu me admirei de Eva, por ser uma mulher com grande cultura e “inteligência” fazendo este tipo de concessão em função do gostar? Um dia diferente,conversei com ela para saber mais exatamente o que se passava na sua mente, e infelizmente me dei conta que cultura, inteligência e demais virtudes não dizem nada com uma emoção que é profundamente burra ou excessivamente inteligente condição única de gostar!
Burra demais se em função de sua carência e do seu pouco amor próprio a ponto de vender sua alma a migalhas de amor, a uma personalidade oscilante, uma montanha russa personalística a bel prazer de uma vontade que joga com a os desejos pessoais e o mais profundo de disso, ela em seu desamor pessoal com sede do amor dele o, Cardoso, fiquei triste com sua tristeza, uma miséria real e verdadeiramente declarada, depositando fé em areia movediça, e ante as risadas sardônicas de Cardoso ao me contar a historia, eu pensava a respeito de Eva a mendicante e triste.
Ou Eva era muito inteligente, doava-se em plenitude de um quase amor incondicional, algo tão raro e belo cuja a indicação contraditória da ética e moral pouco diz,possivelmente ela o amasse sim a ponto de querer ver plenamente seu bem independente de seu estado intimo e pessoal, um amor que ama ao amor e cujo o objeto era Cardoso, uma bela poesia em forma humana que buscava a pureza da paz e felicidade!Mas não, não era assim, Eva sofria e sofria muito, queria ao amar Cardoso que ele em algum momento lhe desse algo, puxa algo qualquer, um olhar, um abraço e um beijo talvez ? Por varias vezes a vi falando com Cardoso chamando sua atenção, pedindo umas gotas de carinho que Cardoso negava-se a dar! Cardoso homem e instintivo e isso não é nenhum julgamento, por vezes fazia uso do belo corpo de Eva, tinha um ou dois orgasmos e depois tudo voltava ao que era, pálido e sem graça era verdade para ela!
Então a cerveja estava chegando ao fim, Cardoso entre um deboxe e outro o estereótipo mais que masculino ou seja, aquele que em verdade não gosta de mulher como um ser e sim como uma coisa, sua ausência pessoal e desrespeito em relação a Eva eram sem limites,eu comigo mesmo não tenho pena de ambos, tanto presa como predador, a presa filha das emoções mais simples que por triste condição de não saber-se de sua própria beleza e infantil emoção, era certo que muitos tombos existenciais ainda virão, ela a tudo concedia, e quem demais concede anula-se e torna-se o não tornar, sem sentido sem vida própria, Eva merece Cardoso é claro, por desconhecer a pessoa que é, filha das contingências onde quase tudo é justificável até o mais absurdo que a vida por vez nos propõe.
Levantei me despedindo de Cardoso dando-lhe os parabéns em um misto de ironia e elogio afinal em tempos modernos ter uma escrava assim é algo que é preciso respeitar por mais contraditório que pareça, Cardoso venceu o sistema e deixou estampado que emoções não bem trabalhadas ou filtradas nos conduzem a péssimos caminhos, ai eu pergunto basta ouvir o seu coração?
Desculpe o coração não é bom conselheiro.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

sexta-feira, maio 30, 2008


Don't Let The Sun Go Down On Me (tradução)
George Michael
Composição: Indisponível


Não Deixe o Sol Se Pôr Em Mim


Eu não posso mais iluminar sua escuridão
Todas as minhas fotos parecem desbotar para o preto e branco
Estou ficando cansado e o tempo permanece impassível diante de mim
Congelado aqui na escada da minha vida

Tarde demais para me salvar da queda
Eu arrisquei mudar seu modo de vida
Mas você interpretou mal minha intenção quando eu te encontrei
Fechou a porta e me deixou cego pela luz

Não deixe o sol se pôr em mim
Embora eu procure a mim mesmo, é sempre outro alguém que eu vejo
Eu simplesmente permitirei que um fragmento de sua vida vagueie livre
Mas perder tudo é como o sol se pôr em mim

Eu não consigo achar o caminho romântico correto
Mas olhe-me uma vez e veja como eu me sinto
Não me descarte só porque você acha que eu quis seu mal
Pois estes cortes que eu tenho precisam de amor para ajudá-los a sarar


Embora algo "melosa" faço uma breve concessão em função de duas belas vozes cantando juntas ,pois as vezes as coisas não tem significado algum mas a sua moldura encanta, sua maneira sem maneira, o fantasma de si mesmo a beleza a qual damos a importancia especial, não é preciso dizer mais nada, senhoras e senhores - Elton John e George Michael.
Aprecie com o coração e com nenhum orgão anexo.
Fabiano.



“ Porreta...porreta...
Vadinho nunca se despede...Vadinho está aqui!”

Frase de Vadinho - Dona Flor e seus dois maridos

Vadinho é o simbolo do canalha bondoso, irônico, seco e profundamente emocional, uma nau que viaja longe sempre a busca de novos horizontes ainda que tais horizontes se limitem a brutais prazeres, ele consolida a pior virtude e o mais nobre dos defeitos.

Elogio a inglória.
Luis Fabiano


Diálogo dos botões

Aprendi desde de muito cedo, e a cada dia que passa as coisas vão se comprovando cada vez mais como uma lógica que se repete mas que de uma forma muito singular as pessoas continuam a desrespeitar-se, é claro sendo cada individuo um ser a parte e único da natureza fica evidente que suas idiossincrasias são muito peculiares, em outras palavras, cada um tem suas naturais loucuras, particulares loucuras que de uma forma elegante podemos chamar com o nome dourado que mais nos prover segundo o nível da loucura de cada um.
Gosto de caminhar pela manhã, ajuda a esticar o corpo e por assim dizer exercita a alma pois meus pensamentos viajam em direção a possibilidades que minhas disposições estiverem no momento, por vezes uma besteira abundante e por outras é claro algo mais ou menos relevante, para se caracterizar um humano devemos eventualmente pensar algo que realmente traduza esta humanidade, esta sofisticação é claro e alimentar o orgulho de ser o “topo” da cadeia evolutiva, por mais irônico que essa besteira possa parecer, evolução?Achas mesmo? Deixa pra lá!
Mas em minha quase salutar caminhada meus pensamentos falam alto por talvez estar absolutamente só, diga-se de passagem que sou completamente convicto disso, sou eficazmente e saudavelmente só ainda que pontes eventuais surjam em minha vida, mas hoje faço questão de que elas sejam mais que virtuais, meu enfado do humano atingiu proporções imensas sobretudo por conhecer a todos e saber que aquilo que é mais primevo em ti não tarda a aflorar com uma busca natural dos sentidos e sentimentos, ante todo o esplendor de um sutil pensamento prevalecerá o chumbo de tua natural limitação, advêm oxidando a vaporização de sublimes emoções, talvez não tenhas culpa, é o pecado original do muito desejar e pouco entender-se, resultado simples de quem aspira as estrelas mas sem saber como chegar lá, bem, um dia e talvez só assim o consigas, diz um grande amigo meu um excelente frasista –“...Fabiano, em buraco de agulha, queremos passar e queremos que todos venham conosco, puxa isso é impossível é uma agulha e não um beco.” A frase dele diz tudo, então já sabes que coletivamente é impossível, agora por ti e tu bem...
Mas voltando a minha despretensiosa caminhada agora em retorno pela rua que eventualmente uso, então com o volume de meus pensamentos no máximo, é claro eu comecei a falar sozinho e com meus botões afinal (eu sou normal, todo maluco diz isso...) mas só fui me dar-me conta disso que estava falando alto, quando em passadas largas olhei para o lado e me deparei com um olhar muito, mas muito indiscreto que fixava-me de maneira censurante, então em um breve clic mental, dei-me conta do detalhe de meus pensamentos,parei imediatamente de falar e claro de caminhar!
Parado literalmente fixei o olhar da idosa senhora indiscreta, intrometida pois ela entrou em uma conversa que não era dela,algo muito particular a mais particular das conversas, ela foi muito inconveniente, é claro que ante minha reação ela mudou os caminhos e entrou para dentro da sua casa talvez para rezar por mim, um breve maluco a solta, quando ela entrou tornei a minha caminhada agora totalmente silenciosa, ora as pessoas adoram adentrar a vida alheia talvez por falta de sentindo da sua própria vida ou outro motivo insignificante qualquer, a vida em sentido real e literal das pessoas é geralmente muito sem graça eu a entendo, sem um efeito narcotizante de algo que nos de sentindo, a maioria das coisas passariam em brancas nuvens, não duvide eu sei, mas não faça auto-analise por isso talvez você se decepcione, talvez a maior vitória de uma despretensão seja a verdadeira e autentica ausência de muito querer ou tanto desejar.
Cheguei em casa e claro gargalhei muito e bem alto, lógico sozinho e despreocupadamente, afinal eles estão sempre olhando!!

Outros olhos e armadilhas...diz a musica.
Paz e luz em teu caminho.

Luis Fabiano.

quinta-feira, maio 29, 2008


Emily Dickinson
Nunca vi um campo de urzes,
Nunca vi o mar;
Mas sei como as urzes são
E posso as ondas imaginar.
Nunca falei com Deus
Nem visitei o céu;
Mas estou certa de que existe esse lugar
Como se tivesse um mapa nas mãos."
=======================
Os inestimáveis valores residem por vezes muito
fundo de nossa alma.
Paz e luz em teu caminho.
Fabiano.

quarta-feira, maio 28, 2008



Lacerações da Alma

“...não e de forma alguma, deixemos isso como está, ou melhor esqueçamos, afinal o tempo se encarrega de enterrar tudo mesmo, o esquecimento é uma maneira anestesica de superação, disse isso com um olhar laconico e deu as costas a todos em uma atitude indiferente e fria, aquelas onde nada quer dizer absolutamente em nada, tradução de exaustão profunda exaustão da alma, cansou, em seu coração nada mais seria o que era antes, tal qual um espelho que estilhaça em milhares de pedaços cujos cacos jamais serão unidos novamente harmonicamente, caminho sem volta, as fissuras de uma triste emoção sempre deixam sulcos em nossa alma, e nos convertem em melhores ou piores daquilo que somos nós, mas aquele dia foi fatal para ele, foi a sua saturação, não mais aquilo, não mais.
Talvez a alguns e vocês poucos ficasse a imensa curiosidade de saber o que aconteceu afinal? Bem eu diria apenas contraproducentemente que por favor não seja indricreto , afinal dores alheias para aquele que apenas vai assistir tal qual um drama mexicano é algo mais para entretenimento, nãos seja assim tão cruel, será que não haverá dor o suficiente entre nós?Peço, seja discreto e apenas leia com tranquilidade na alma sem querer saber o que dilacerará a alma de no triste amigo, sem nome, sem amigos e ferido.Deixai-o como um lobo que aparta-se de sua alcatéia para em uma caverna lamber seus proprios ferimentos, silencia e deixa.
Mas voltando...
É certo que todos se decepcionam, a decepção filha da ânsia de imaginar um ideal sublime possível/impossivel, então como é natural e esperado, quando as dores da alma chegam a um limite que quase beiram ao infinito terminam por amortecer ou endurecer a epiderme plastica da alma, epiderme feita de éter,de vento, de luz, de vaporosas emoções, diáfanas aspirações, sim, aquele dia ele viraria as costas a tudo isso, e assim foi, as vezes um ato físico traduz a subliminaridade de uma posição assumida em si, não meros casuais rompantes cujo o momento é transitório,mas atos que mudam uma vida!
Pensava de si para consigo mesmo, nada mais o chocaria, de todas as tragédias próximas ou longínquas deste mundo de desterro, tudo ficaria muito e muito longe de suas melhores emoções e como um pirata antigo adentrou-se a si mesmo e enterrou seus melhores sentimentos em uma ilha distante cavou com as próprias mãos o mais fundo que pode em seu coração, e cobriu com a terra do tempo deixando o mapa para o levar dos ventos do norte levassem, quando voltou a si não era mais o mesmo, mais sereno com suas melhores emoções bem seguras e inacessíveis, tinha agora paz para rir das tragicomedia do mundo, tinha serenidade criminosa e doce de olhar com indiferença para a dor alheia, despido de seu melhor andava nu é verdade, mas jamais seria atingido por nada.
Mas tudo isso se passou em silencio em sua alma, sem testemunhas, é assim geralmente quando sabemos de algo é porque ocultamente o caminho já foi feito e a manifestação é a reta final, assim é.Imagine algo muito chocante aos teus sentidos ao qual o sensacionalismo da mídia faz idolatria economica , friamente nada mais o tocava, estupros , assassinatos, agressões de toda sorte, violências de tudo e todos, apenas o levava a uma apreciação de normalidade singular, como paisagem de um entardecer cuja a pintura borrada é por vezes alterada em função em sua doçura, olhar as tragédia como as benesses deste mundo era um de seus melhores aspectos de voyeur, o prazer de olhar e nisto ser capaz de atingir o ápice.
Nunca mais o vi é verdade com aquele semblante suave como quem traz paz dentro de si, não mais, mas fria indiferença e talvez alguma solidão.

Ao um personagem filho da realiade que metamorfosea-se quando a vida assim nos chama.
Paz e luz em teu caminho.

Luis Fabiano.

terça-feira, maio 27, 2008


My Way (tradução)
Elvis Presley
Composição: Paul Anka/Jaques Revaux/Claude Francois


E agora que o final está próximo
Então eu encaro a cortina final
Meu amigo, vou dizer claramente
Vou relatar meu caso, tenha certeza
Eu vivi uma vida que foi cheia
Viajei por cada uma e por todas as estradas
E mais, mais que isso
Eu fiz do meu jeito.
Arrependimentos, tenho poucos
Mas então, de novo,
Poucos demais para mencionar
Fiz o que tinha de fazer
E fui até o fim, sem exceção
Planejei cada curso projetado
Cada passo cuidadoso do percurso
Oh, e mais, muito mais que isso
Eu fiz do meu jeito.

Sim, houve vezes, eu sei que você sabe
Que abocanhei mais do que podia mastigar
Mas apesar de tudo quando havia dúvida
Eu comia e cuspia
Enfrentei tudo e me mantive no alto
E fiz do meu jeito
Eu amei, eu ri e chorei
Tive minhas falhas, minha parte perdida
E agora as lágrimas cessaram
E acho tudo tão incrível
Pensar que fiz tudo isso
E posso dizer sem me acanhar
Oh, não, eu nãoEu fiz do meu jeito.

O que é um homem, o que ele tem
Se não for a si mesmo, então ele não tem
Que dizer as palavras que sente
E sim as palavras que ele exprime
O registro mostra que tomei fôlego
E fiz do meu jeito
O registro mostra que tomei fôlego
E fiz do meu jeito


A beleza e intensidade de Elvis é inigualável, a voz grave e funda da asas as musicalidade advinda de um coração suave e doce, de sentimentos imensos quase maiores que a razão, voe suavemente com Elvis comungando de tais emoções.
Aprecie com a alma.

"O unico filme que passa no
cerebro é aquele que temos a
capacidade de ver."
Ramtha
===========================
Fica muito clara nossa profunda limitação ao que se vê e se sente, lógico que se não fossem os limites impostos por nós mesmos, por nossa mais profunda ignorância a percepção do mundo e sobretudo de si mesmo seria algo portanto totalmente diferente(mais nitido e verdadeiro), enquanto não nos dermos conta que nós somos nossos próprios carcereiros a vida continuará a ser exatamente o que é, ninguem tirará um coelho da cartola.

Paz e luz em teu caminho.
Fabiano

"As coisas em si não tem valor algum, a não ser o valor que lhes emprestamos em função de nossas melhores qualidades ou de nossos piores defeitos.
Mais uma vez, não existe nada lá fora."


Fabiano.

segunda-feira, maio 26, 2008


Egos de Cristal ou
Poesia dos Mercenários

Minha memória agora vaga nas vagas impetuosas do passado num exercício natural de evocar os terríveis nomes que em seu momento da historia fizeram mais tragédias e desterros e que mergulharam de alguma forma a terra em sombras e que ainda personificam agora com novos nomes, modernos nomes, mas que ainda trazem destruição, dilapidação,ruína e horrenda dor, sim toda historia tem dois lados ou mais raramente estamos dispostos a ver o outro lado em função de nossa primitiva passionalidade condicionada, sem julgamentos, sempre estas entregue ao que és em verdade, e isso por vezes me muito lamentável!
Mas enquanto pensava em tais nomes lembrei-me também de sua profunda autenticidade, da sua sagacidade, sua intensidade e sua dolorosa verdade, não sou partidário de extremos como em primeira vista pode parecer, não, me refiro a posicionamentos e atitude que representam uma verdade que não questiona a uma fidelidade imperativa a si mesmo, se por um lado estas pessoas fizeram o que fizeram de tão “mal”,”ruim”,”flagelos” e crueldades inomináveis, é certo também que eram fiéis ao que se propunham, não havia cinismo, simulação, emulação de idéias falsas ou mal desenvolvidas, portanto autenticidade e coerência, triste coerência, dolorosa coerência,sofrida coerência mas sempre coerência.
A modernidade de nossos atuais flagelos são incongruentes e possuem interesses secundários justificando seu ato em nome do “bem”, em nome da liberdade, em nome da religião?
Algo realmente esta errado!
Converso com muita gente e noto sempre de cara a fragilidade alheia, alias diga-se de passagem é muito fácil ofender a quem quer que seja, basta uma palavrinha e simples, o ego de cristal (o qual é feito 99% da humanidade)é atingido e os cacos quebrados se transformam em dardos afiados prontos a te dilacerar, a ofensa é algo muito fácil, e disso acaba que tenho pena de grande parte da humanidade, isso não significa que os poupe por vezes faço de propósito, pois meu ego não é de cristal, alias nem sei onde ele anda, mas quando ele eventualmente surge ele é feito de aço inox polido, inatingível pelas besteiras convencionais, nada me ofende, nada me agride e nada me toca.Um conselho já que é para ter um ego, faça-o que ele fique mais denso e forte e não seja feito de vidro barato e reciclável, e onde isso nos leva? Simples, quando mais simplória as coisas mais simplório o resultado delas, hoje você não pode se classificar uma pessoa “boa”, porque basta uma leve agulhada no local certo e tudo pode converter-se em um clic, o bom e o mal são filhos das circunstancias, eu não diria jamais eu sou bom!
Então meus amigos, nomes como Tamerlão, Nero, Judas, Hitler, Aníbal, Atila, Bin Laden, Vlad Tepes e outros tantos que a historia imortalizou merecem nosso maior respeito pelo seu valor, por não serem cínicos, por não emularem sua crueldade, eles são a melhor essência que nossa humanidade produziu em termos de autenticidade, muitos empunhavam espadas e faziam com as mãos cheias de sangue e acreditavam piamente no que faziam, eis seu mérito, por outro lado em que atualmente nossa humanidade acredita?
Não gosto de dados estatísticos, a estatística é uma ferramenta criada para ter-se uma idéia das coisas e claro distorcer informações verdadeiras segundo o estado de espírito das pessoas, mas estatisticamente, em se falando de crueldade sem motivo algum, quarenta mil crianças morrendo de fome na áfrica, me parece bem humanitário!Setecentas mil mulheres por ano são estupradas só nos Estados Unidos,é muito prazer para alguém sem duvida!Trinta e cinco mil pessoas morrendo por ano só em SP de acidentes de transito, me parece mais boliche humano, e por ai vai, não vou seguir porque terei de pintar as paginas do blog de vermelho e tal assunto esta me dando enfado!
Exemplos tristes e a pura verdade,egos de cristal são assim,maus mas aparentemente bons, cruéis mas de forma eufêmica, terríveis mais dóceis e quase religiosos, eu poderia ter usado os exemplos dignificantes da humanidade é certo, mas todos falam dos bons sem os imitar em suas vidas e falar do bem ante este espetáculo me parece falta de bom senso, em minha balança pessoal maus e bons andam de mãos entrelaçadas enquanto um faz suas orações a divindade ou outro blasfema amaldiçoando a vida, e a essência de ambos é a mesma, afinal somos todos irmãos meus amigos, estas entre anjos e dragões e ambos são tu mesmo.

Pela manhã bem digo a vida
A tarde amaldiçôo o sol
A noite peço perdão por ambos


Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

Mesmo mentes comuns eventualmente tem seus momentos de genialidade e inteligência , tal qual uma lâmpada que está prestes a queimar mas antes acende intensamente


"A televisão é uma grande propaganda disfarçada de programa para entretenimento."


Emilio - Panico na Tv.
Prog 25/05/2008

domingo, maio 25, 2008


"É disse o Duque, muita gente não suporta o momento de enfrentar a perda da ilusão.Parece que o orgulho sofre por se mostrar a uma pessoa num tal estado de fraqueza e que o desgosto nasce o embaraço que se sente então.
Curval retrucou enquanto masturbava-se lentamente:Não meu amigo,o orgulho nada tem haver com isso; mas o objeto,que,em si,não tem valor algum,a não ser o que nossa lubricidade lhe confere e empresta,mostra-se absolutamente tal como é um vez apagada a chama da lubricidade...o desgosto que sentimos não passa do sentimento de uma alma saciada á qual a felicidade desagrada porque acaba de alcansá-la."


Marquês de Sade - 120 dias de Sodoma ou a Escola da Libertinagem



Palavrinhas de amor!!!

Não existe para mim assunto mais enfadonho que abordar coisas relacionadas com ao tão fácil amor que o mundo propala, mas é preciso também saber divertir-se tanto com os valores e os desvalores do ser humano, uma vez que tal fronteira é por demais sinuosa e porque não dizer perigosa mesmo sob tal colocação e pensamento o referido amor é tão fácil e barato mais eficiente em palavras que em ação, em gestos nas comprovações da alma literalmente onde as coisas apertam, parceria,amizade e sentimentos correlatos voltam para a garrafa ou para caixa de pandora, mas por favor não quero fazer pesar tal assunto onde este contexto de hoje deve ser mais um breve picadeiro...entre e sente-se!
Eu admiro relações humanas em qualquer nível com toda certeza, mas claro que as dos outros, é sempre mais anestésico, apreciar peixes em um aquário num mundo feito de reações previsíveis é mais economico, mas o que acho mais admirável são os imbecis tratamentos ao qual os apaixonados, amados e assemelhados se batizam, é admirável e literalmente coisa de criança, não serei hipócrita desta vez apenas, lógico que em minha infância mental passei por isso mas quem se expõe a ridículo raramente dá-se conta de tal situação, por que quando se esta envolvido em tal situação tudo parece louvável e justificável mesmo o absurdo!
Então se olharam, ela disparou solenemente: amorecooooooooo!Ele por sua vez não ficou atrás e disse:fala amadaaaaaaaaaaaa! Com aquele tom de voz languido e cheio de amor viscoso , ou então os famosos apelidinhos, chuchu ( que não tem nada haver com o legume...)negaaaaaaa ou negoooooooo, forma carinhosa eu entendo, mas por favor tentem fazer isso apenas no lar!! Ou então variações: Amorsãoooooooooooo!!
Ou ainda benhêêêêêêêêêêêêêêêê!!Minha florzinha, minha rainha(só vale esse se for bahiano...)luz da minha vida, minha ursinha (o), minha fofuchinha(o)...meu deus!
Gataaaaaaaaaaaaa!!!!Gatoooooooooooooo!!!
E ao visualizarem tal situação não esqueçam da inflexão da voz, cansativa e repetitiva, olha eu tenho certeza absoluta que tal coisa acaba com qualquer relação, isto não nutre nada ao se passarem os anos quando ela ou ele falarem assim para você tenho certeza que lhe dará um arrepio na espinha, aí oque me leva agora fatalmente ao que se segue, como deixar de fora a parte intima da coisa?Não posso me furtar a fatalidade, passado algum tempo é natural que algumas coisas se tornem previsíveis nas intimidades sexuais onde inovações se convertem em sexo no sábado a noite quando as crianças estão dormindo as preliminares fáceis e quinze minutos(na melhor expectativa...) ambos chegam a um monótono orgasmo do papai e mamãe,ela o conhece tão bem, sabe se fizer tal ou qual coisa ele fatalmente alcançará o gozo, ele por sua vez sabe que ao colocá-la por cima ela se sentirá a vontade e o prazer é conseguido tranquilamente, mas eu creio, é claro que o amor sobrevive a isso!!
Em algum lugar alguém mente muito bem, me dirão os mais apressados que não é assim?
Não existe maldade de minha parte apenas naturalidade efeito anestésico de continuidade, nosso cérebro trabalha para isso,que nos leva ao condicionamento emocional também, a tal ponto que podemos dizer que amar sob estas circunstancias é aceitar as regras condicionantes de enzimas cerebrais, estabelecido o espaço e rede neural, o gostar,amar,apaixonar e etc... pode ser alimentado por qualquer coisa que lhe dêe algum estimulo, creio mesmo que é possível apaixonar-se por um poste, basta saber a que estímulo você esta procurando o que ele corresponde!!
Apenas para constar, eu já vi gente falando mais macio com os animais de estimação que com maridos, esposas ou filhos, talvez ai fique meio caracterizada uma zoofilia subconsciente, quem duvida vai lá saber?!
Por hora me calo deixando levar por meu enfado de tal assunto, mas como bom sadomasoquista eu adoro me maltratar eventualmente.

Paz e luz em teu caminho.
Fabiano.


Actus Sacros

Tenho para mim que existem coisas que realmente não se discutem ainda mais quando se trata de algo preferencialmente pessoal, afinal todos temos nossas predileções baseados nas mais variadas situações, o que de alguma forma não quer dizer que seja algo autentico ou verdadeiro,mas dependendo é claro do móvel que nos conduz, por vezes amistosamente, por outras tantas aos empurrões grotescos da existência curiosamente, ante tais situações sempre preferi calar pois como natural portador também de minhas maluquices,como eu, um Zé ruela vou afrontar indiscretamente a maluquice alheia?É questão pura e simplesmente democrática.
Então me calo, reservando para a quietude da pena e aos contos que tanto me movem em singulares historias de estranhos personagens que diga-se de passagem são tirados da mais pura verdade que a vida pode nos mostrar, a realidade por vezes é tão fantasiosa que me apiedo-me da ficção!
Foi assim que naquela manhã Aurora acordara,feliz e profundamente solitária em seus domínios que não eram amplos mas eram o suficiente para a dignidade de sua existência, naquela manhã feliz realmente sentia-se uma rainha, e estranho mas por vezes mesmo sem que nada de especial esteja acontecendo em nossas vidas terminamos por descobrir satisfação e grandeza nos mais simples fatos da vida, alma que reflete serenamente paz e sentimento de integração a vida. Assim despertou Aurora naquele dia com tal satisfação,ela era muito religiosa todos sabiam não chegava a extremos mas tinha lapsos de uma fé quase inabalável, gostava de falar de exemplos onde se sobressaem a grandeza da alma humana ainda que por vezes tal grandeza seja assim mais de nossas colocações que em fatos sustentadamente verdadeiros, costumo dizer que as coisas não são aquilo que são, mais ou menos aquilo que é com toda certeza para toda qualidade inolvidávelmente sempre existirá o efeito Judas ainda que por vezes ele não esteja personificado em uma pessoa é em nós mesmos...deixemos para lá.
Como era de praxe Aurora levantou-se e ia começar a proferir sua oração matinal a primeira das três que sempre fazia, quando abriu a boca para dizer: Ave Mar...
Uma forte cólica intestinal lhe arrancou do pedaço do céu que começava desfrutar, então pensando de si para consigo mesma bem terminaria a oração primeiro...e mais uma vez...Ave Maria chei...e novamente dor aguda fazendo correr para o vaso sanitário e trancar a porta, quando por fim baixou a roupa e sentou-se confortavelmente e ansiosa deu caminho para seu alivio imediato o qual não entrarei em detalhes não por elegância ou discrição é que me falta literalmente papel higiênico neste momento então por hora deixemos nos aspecto virtual digital latente.
Enquanto estava no vaso sanitário Aurora recordou onde havia parado e seguiu sua agora mais aliviada oração, Ave Maria cheia de graça...(cabe comentar que o ar ambiente estava com o ar nauseabundo pois de suas entranhas algo não agradava ao olfato).
Então seguindo talvez as orientações de Jesus que afirmava que quando fizéssemos nossa oração nos recolhêssemos sós e me silencio e ali fizéssemos na quietude reservada, Aurora aliava o ideal com o perfeito pois sempre considerou o banheiro um local sagrado e naquele dia embora com todos os contra sensos da alma ali estava em seu oratório secreto e como não seria?Afinal para que algo seja sagrado e secreto é necessário que os outros apenas façam uma idéia do que se passa mas certeza jamais,aquele dia o banheiro tornou-se mais que sagrado.

Toda alma tem suas reticências talvez algum limite ou fronteira de sua irredutibilidade, isto nunca é bom ou mal é apenas expressão marcante de sua individualidade.

Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

sábado, maio 24, 2008


Espumas áridas

Tange em curso sereno, plácido e carinhoso
Em tempo sem tempo com olhar vasculhante
Em ânsia silenciosa de refletir em ausentes águas a paz
Como sói sentir a impalpabilidade de fugaz instante querendo capturar infinito ali
Então, como hábeis mãos invisíveis lentamente tudo converte-se em nada
Devaneio torna-se a verdade densa e demasiada, forma que contorce-se algo, mudando destinos
E de ver tanto em tão pouco o que em fatídica repetição, oh minha alma muda
Tua voz se turva e embarga nos frutos da emoção,queria tanto dizer, mas não, não agora!
Então vai embora , deixando para traz de si partes.
Talvez ao encontro do mistério quiçá, quem o dirá?
Quanto tu alma cansada estas a prestes de perder suas forças, tua graça e tua esperança, onde e quando aprisco seguro e sereno encontras?
Descobre-te só e muito só, embora ele sorria para ti.
Quando em denso nevoeiro o que há de mais diáfano em ti mistura-se a eteridade que é parte de ti mesmo, onde em fronteira sem fronteira não mais sondas, apenas calas em consentimento, entendimento.
Segue altiva em verdadeira grandeza tua jornada, e de tantos silêncios, e de tanto nada veres ou sentires tua autenticidade gritara alto em ti única magia possível, única verdade possível, quando de outras tantas, tantos nomes, tantas manias, tanta emoção e tanta insanidade pueril passageiro que se vai em a ampulheta da vida, passa, passa...
Então amigo tempo, me abraça agora deixa-me escutar o bater do teu eterno coração, pois agora somos somente eu e tu, o efêmero se foi , só desejo ficar em paz,nada mais e uma vez mais.

Paz e luz em teu caminho.
Fabiano.

sexta-feira, maio 23, 2008



Can You Feel The Love Tonight? (tradução)
Elton John



Você consegue sentir o amor esta noite?
Existe uma calma rendição ao tumulto do dia,
Quando o calor de um vento rodopiante pode ser afastado.
Um momento encantado e ele me acompanha até o fim,
É o suficiente para este guerreiro inquieto
Simplesmente estar com você.

E você consegue sentir o amor esta noite?
Ele está onde estamos.
É o suficiente para este peregrino de olhos abertos,
Que tenhamos chegado tão longe.

E você consegue sentir o amor esta noite?
Como ele está estendido para repousar...
É o suficiente para fazer reis e vagabundos
Acreditarem no melhor.



Existe um tempo para todos, se eles apenas aprendessem
Que o caleidoscópio que gira move a todos nós, um após o outro.
Existe um verso e motivo para as vastidões ao ar livre,
Quando o coração deste viajante desafortunado
Pulsa em rítmo com o seu.

É o suficiente para fazer reis e vagabundos

Acreditarem no melhor.

Nossa essencia mais profunda é feita de beleza e luminosidade, nem sempre por miles de motivos nos perdemos dela ou nos esquecemos do que somos das belezas inexploradas na alma, por vezes é importante parar, e por um breve instante saber, tentar ao menos apreciar resgatar os frutos naturais que granjeamos com a vida de tantas coisas boas que nos envolve,por momentos onde exemplos dignificantes dos outros são capazes de nos elevar a um patamar a mais, sim...sentir-se mais belo e partilhar com a vida eis a plenitude de alguem que consegue ver-se um pouquinho, erguendo o véu de nosso misterio pessoal

Com minha eivada de serenidade.
Paz e luz em teu caminho.
Fabiano.

aprecie em paz:






quinta-feira, maio 22, 2008



O dono da verdade

Olá...
Em primeiro lugar deixe eu começar por desculpar-me por ser talvez tão sincero como raramente um ser humano por vezes é consigo mesmo e com o próximo, neste instante esqueça o respeito, a moral e todas as tuas limitações possíveis, todos os conceitos que podem turvar a mais pura, cristalina e tormentosa verdade, embora gostemos de negar, algumas verdades para nós mesmos numa tentativa frustrada de não ver-se, converter-se em fumaça, bem isso não é muito importante, pois sempre esbarramos na nossas coisas.
A coisa mais importante a saber é:existe o dono da verdade, existem pessoas que sempre e absolutamente estão certas independentes de qualquer situação, normalmente as pessoas não admitem isso jamais, por que naturalmente seus egos tem sempre no mínimo o dobro do tamanho da sua altura física o que as torna pessoas mais ou menos frágeis(para quem não os egos são feitos de cristal...) e algo rebeldes que pode entender-se por ignorância a aquilo que lhe é superior!
Cabe aqui colocar que existem maneiras de se estar sempre correto, isso não é algo tão complexo mas exige um pouco de atenção e uma inteligência mediana, para estar sempre correto no que se afirma a primeira regra é nunca ter regras para as coisas, a segunda é nada de afirmar extremos a não ser que seja para evidenciar um contraponto(que fique claro estar correto não significa estar em paridade com a verdade...) e não ter uma idéia não estanque das coisas, elas devem ser amplas a ponto de atingirem a plasticidade informe segundo o momento, pois quando algo é tão imenso ele fatalmente inclui tudo que é diminuto, no entanto para que funcione, evidentemente é preciso que tal apreciação de perspectiva seja elástica buscando dentro da manifestação do que é o improviso do que será.
Alem do mais, como sempre digo, todas as pessoas são previsíveis a única pessoa imprevisível sou eu, de um modo geral todos agem da mesma forma vivendo as mesmas circunstâncias alterando ou maquiando algumas coisas e não as modificando essencialmente, então portanto fica fácil de lidar quando se mais flexível.
Cabe aqui colocar que ao longo do tempo aprendi que nem todas as pessoas merecem, primeiro consideração, segundo que se lhes diga sempre a verdade, estranhamente a verdade faz mal a grande maioria das pessoas, e como sou um típico Dono da Verdade sempre sei o que estou fazendo e porque estou fazendo, eu avalio o merecimento alheio em função de seu comportamento mental e emocional, por vezes dizer a verdade pode ser literalmente o melhor veneno para afetarmos diretamente a vida de alguém aí em uma abordagem totalmente maldosa, em outras circunstancias a mentira é muito bem vinda, pois da ao mundo uma breve e feliz aparência se plenitude paradisíaca quase celestial, ai eu pergunto no que você embarca céu ou inferno?
Eu respondo: Depende do que ficar melhor para o diabo ou para os anjos.
Bem agora estamos exatamente onde eu queria que estivesse, contemplando minha aparente arrogância e possivelmente fazendo julgamentos comezinhos como é de praxe a humanidade, claro que ao proceder assim é evidente que não és um daqueles donos da verdade e talvez dirás que nem querias ser o dono da verdade ou de nada, bem até pode ser, então sejas o dono ao menos das tuas mentiras, afinal de alguma forma todos ambicionamos alguma coisa menos eu é claro, não desejo nada,não ambiciono nada, nada me falta, ninguém me falta!
Então alguém sorriu de soslaio e disse para mim: E então Deus ,que irás fazer agora?
Deus?
Eu sorri e disse:bem, alguém já disse que nós somos deuses(Jesus Cristo...) que bastaria termos um pouco mais de fé que faríamos tudo como ele o fez,você quer uma frase mais senhora da verdade que essa? Afinal, esbarrou justamente nas nossas acanhadas limitações de convicção, realmente, o dono da verdade tem razão, apenas não temos humildade suficiente para compreendermos em nível profundo.

Paz e luz em teu caminho.
Fabiano.

quarta-feira, maio 21, 2008


A outra historia dos 7 anões, ou ainda a Preta de Neve!

Intróito

Geralmente nunca esclareço nada por imaginar que as pessoas que lêem o que estão lendo tenham a noção básica, a inteligência,a flexibilidade e o apurado discernimento para identificar-se naquilo que traduz alguma verdade para si, e simplesmente ignorar o que não condiz consigo pois essa é a chave para um boa interpretação, é lógico que nem tudo que ouvimos ou lemos é agradável ( e em se tratando de mim, tenho um prazer pessoal de ser totalmente desagradável, o mundo dos agradáveis é enfadonho e cínico demais para mim...)o que nos faz pensar é justamente aquilo que não gostamos, será que você já notou isso? Neste aspecto nunca e jamais me corromperei, escrever para agradar, somente a mim que faço isso, e se o resultado for naturalmente positivo para ti, ótimo é uma benesse e nada mais. Assim sendo, é um prazer todo pessoal de minha parte, escrever sobre coisas que são verdadeiras, coisas que são mentiras, coisas que são um brinquedo de minhas loucas fantasias, coisas que jamais acreditarei e outras que são minha profunda convicção, em um exercício de tudo e nada ao mesmo tempo, somente uma mente flexível pode maleabilizar-se em uma utópica pretensão de tentar entender o mundo, neste sentido é preciso transgredir pois os padrões nos dizem muito pouco e nos limitam muito, talvez mesmo sirvam para a grande maioria das pessoas que não pensa, e apenas seguem, e eis aqui a fronteira,quando você não pensa por si tudo converte-se em largo borrão cujo o resultado final todos sabemos apenas não aceitamos, talvez isso tenha ficado eqüidistante demais para você? Não. É mais que vivencial, portanto entre e fique a vontade. Sobre o texto que se segue cabe dizer que o escrevo não para agradar a terceiros que reclamam de meu padrões descritivos femininos que são segundo me falaram sempre: ruivas sardentas, loiras peitudas,altas morenas de longos cabelos encacheados,todas lindas, maravilhosas, exuberantes e por ai vai,a estes eu digo, que o único lugar que elas podem ser assim tão belas e perfeitas é no meu texto! Cada mulher tem seu encanto pessoal, mas não tem todos os encantos pois do contrario ela não seria uma mulher...a beleza sendo de uma apreciação pessoal para mim converte-se em um conjunto de coisas e a principal delas a empatia e ai entramos em um mundo a parte, somos belos para aqueles que gostam de nós isso fato, nada é unânime e isso já denota alguma inteligência. Portanto você feiinho não se preocupe, pois para alguém você será belo, ainda que este alguém seja cego, manco, caolho etc...

A Historia...

Era uma vez a muito e muito tempo em uma metrópole qualquer e talvez todas as metrópoles do mundo uma menininha muito linda que era invejada por todos e todas pois nos tempos modernos as pessoas tem inveja de tudo, sim linda como uma perola negra e literalmente isso, sua tez afro-descendente cabelos naturalmente belos ligeiramente ondulados, tinha olhos cor de mel em um castanho muito claro translúcido, um sorriso quase inocente perolado de dentes perfeitos, um exemplo em ébano entalhado, uma Nefertiti dos tempos modernos. Mas a vida não é fácil como você pode pressupor, a nossa Nefertiti tinha que levantar cedo para a batalha, trabalhava desde de muito cedo e neste aspecto a vida não tinha nenhuma generosidade para com ela,e não pense que ela sentia-se vitima se em paralelo com sua beleza física naturalmente tinha um brilho no olhar daquelas pessoas que sabem o que querem e desejam ser o melhor que podem, como atendente em uma loja uma jornada de oito horas de trabalho em pé, e muito embora não tivesse plenamente satisfeita entendia em sua doce alma que isso seria temporário, tratava a todos com rara atenção e desvelo todos gostavam de Mercedes. Porem um dia destes que em que agente não espera que nada aconteça e como é uma fabula da vida real, Mercedes é atropelada pelo destino, não era um Mercedes mas um Audi, o motorista não a viu e colidiu com ela a jogando por sobre o capo do carro causando um ferimento na perna esquerda, sim que dia fatídico,sim o rapaz que conduzia o carro preocupou-se e a conduziu ao hospital onde constatou-se um leve fratura do fêmur, ela teria que ficar no hospital para verificações, a única coisa que naquele momento ele disse: a tratem o melhor possível eu pago, mas a tratem bem por favor! Frase de uma pessoa nervosa com o ocorrido, mas era verdade, e assim foi feito, na tardinha do mesmo dia o fatal motorista chega para fazer uma visita de cortesia e então, puxa pela primeira vez e com calma ele olhou para os lindos olhos de Mercedes, e como um instante mágico que todos de alguma forma esperam acontecer ,e como que instantaneamente surgiu em ambos o desejo de simplesmente não se apartarem, entabularam uma longa conversação animada e ao final comportavam-se como se fosse amigos de longa data, Andreas encantado pela beleza de Mercedes e pela gentileza de sua alma, aquele dia a vida de ambos tinha se modificado e de um trágico ocorrido o resultado de translúcido encontro de almas boas, realmente boas. Passado dois dias Mercedes saiu do hospital e ao sair pela porta se depara com Andreas tendo nas mãos algumas flores e claro o carro ainda amassado pelo ocorrido, e entre uma risada e outra ele sugere:Quem sabe agora Mercedes você vai por dentro carro em vez de tentá-lo parar pelo lado de fora? Ela sorriu muito e daí em diante nunca mais seus destinos se separaram, a amizade evoluiu converteu-se em relação, a relação tornou-se sentimento e o sentimento metamorfoseou-se em amor, e como se fossem uma orquestração Mercedes e Andreas ficaram juntos , ele jamais mandou consertar o carro como uma lembrança de do instante que a vida se modificou, e mais que isso como tais coisas só ocorrem muito raramente, a cada dia que passava a bondade e carinho para com Mercedes só aumentavam e da parte dela também era como se o paraíso tivesse realmente existisse. No decorrer dos dias até o mesmo o cotidiano este encantamento permeava a vida deles,e aprenderam muito um com outro em uma troca de sutilezas capazes de guindar a alma para os imorredouros valores da vida. Sabem como deveria ser eles foram felizes sim por muito e muito tempo e ainda hoje os vejo e agora com mais idade eles ainda andam de mãos entrelaçadas e passos lentos,mas Andreas ainda olha para Mercedes como se fosse ainda a primeira vez...como a primeira vez.

Em algum lugar, e algum instante e um mar infindo de probabilidades isso também é uma verdade.

Carinhosamente
Paz e luz em teu caminho.

Luis Fabiano.


"Muitas vezes a alma é um campo de batalha,no qual a razão e o discernimento travam uma guerra contra a paixão e os apetites."

Gibran.

terça-feira, maio 20, 2008



Agonia do prazer ou
Dores da Satisfação!

As fantasias das pessoas não tem limites, creio que o único limite para tal coisa seja alguma lei ou outra o qual a pessoa possa ser penalizada ou exposto ao vexame, sutis fantasias, bem do contrario certamente veríamos escabrosidades como já vemos eventualmente, mediante os pequenos deslizes de abuso de morto,crianças,animais e outros, numa busca gloriosa pelo simples prazer, é verdade que não é um prazer qualquer, mas prazer!
Eu lembro a um tempo que trabalhei na área da saúde, e esta área é abundante em fantasias,afinal quem não teve fantasias com uma enfermeira?Natural esta no imaginário coletivo, justamente por ser bizarro o contraponto de um paciente agonizando no leito de uma UTI e sendo atendido por uma linda enfermeira, loira, olhos azuis, seios prodigiosos, uma boca vermelha em sangue, e o nosso paciente entre a vida e a morte, com a respiração falhando, possivelmente em um devaneio entre a morte que em breve chega a vida da maravilhosa enfermeira, bem bela maneira de morrer o ultimo ato digno da alma humana, apreciar as tetas de sua atendente!!Bom, poderia explicar o quão digno é isso mas ai perderíamos a intensidade da historia que desejo narrar, apenas para não deixar em aberto afirmo ato digno é aquele em que concentramos nossa intenção e aqui esqueçamos o bem e o mal, pois como se sabe tudo é bastante relativo, por vezes a morte é bom negocio, por outros a vida abundante é a beleza que perfuma as quadras de nossa existência, então seja menos rígido, flexione os sentidos, os pensamentos e sobretudo as emoções, as coisas se torna estanques se você assim for!
O nome dela era Milena, linda embora não fosse a enfermeira acima narrada tinha os mesmo atributos físicos,uma semi-deusa por assim dizer, é claro que deusas só o podem ser quando não a vemos de perto, nada de convivência,nada de flatos ou gases, acordar pela manhã, neste instante deuses e deusas se convertem em humanos demais e a imagem se desvanece ideal se esvai, bem não há nenhuma indignidade nisso,apenas é a realidade,mas voltemos a Milena, uma dentista, posso afirmar que nunca gostei de dentistas aquela maquininha que faz aquele som tão “agradável”, mas tudo na vida tem suas compensações ,nunca precisei do serviços de dentistas até que o tempo passa e claro eu me descuidei da escovação e surgiu uma pequena agonizante carie,e claro fatalmente foi ai que conheci Milena, com o natural medo fui, felizmente onde o medo existia também encontrei um afago especial e alguma alegria mesmo.
Me sentei na cadeira,ela me olho disse que para eu ficasse a vontade( cuidado com as palavras...)me deitei com dor a vontade com a dor ,então ela se aproximou baixou a cadeira, me pediu para abrir a boca ela se aproximou e olhou e aplicou a anestesia mas antes disso quando ela se aproximou como possuía braços curtos e seios fartos, fui agraciado com um belo presente onde a anestesia na verdade começou,maravilhosamente pressionado entre a dor de um lado e seios imensos de Milena(é claro recoberto com o jaleco bem fechado e branco como uma freira depois do alvejante...)então a anestesia fez efeito e encheu minha boca de acessórios , borracha, sugador de cuspe,e outras coisas que não sei o nome mas naquele momento não tinha inconveniente algum,apenas o prazer quase oral afinal de contas minha boca estava aberta e a imaginação em larga escala vislumbrava dentro da frieza profissional de Milena que mais que objetiva trabalhava como uma operaria tentando deixar meu dente mais ou menos normal,bem cada um com seus prazeres, da dor alheia por vezes surge o nosso prazer.
É claro que mediante a estimulo desses nunca mais tive medo de dentista, e chego a conclusão que a sempre um dor deve ser compensada, filosoficamente se hoje estas em agonia é mister que encontres o ponto compensatório de tua dor, sofrer em vão para granjear uma lacuna no céu?
Não.
O sofrimento por sofrimento é uma tolice desmedida é inteligente compreendermos o propósito e este nunca está as claras em nossa existência, é certo que a essência da vida é o caos mas é certo que existe propósito pois a natureza compensa suas agruras justamente buscando o contraponto ao que em nossa presunção chamamos de normalidade
Algumas apreciações dependem de nosso estado de espírito
outras não dependem de nós por simplesmente serem o que apenas são,obviedade medíocre.

Um elogio a abundancia e também a escassez, partes complementares da alma humana.
Paz e luz em teu caminho
Luis Fabiano.

segunda-feira, maio 19, 2008



"Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas."
Sun Tzu - A Arte da Guerra.

Armadura

Amigo General, tenho boas noticias do nosso fronte:
Como era de se esperar somos invulneráveis, mais uma vez fomos vitoriosos e o inimigo foi totalmente destroçado, é claro não utilizamos de crueldade, muito embora no calor da batalha tal vontade por vezes nos tente quando o cheiro do sangue se evola no ar, muito embora não esteja em voga atualmente, mantivemos o código de guerra e o respeito maximo ao inimigo, sabíamos seus movimentos, muito importante meu general é sabíamos o tempo exato de atacar e tal monta que a vitoria embora com toda cautela foi certa.
Nossa armadura foi mais que resistente e ela foi tecida muito mais por nossa inteligência, costurada com a fibra de nossos sentimentos e claro sendo impenetrável ao ataque do inimigo ou mesmo também dos amigos.
Feita de pensamentos que buscam a razão que por vezes é indeterminada ela se trama em nossa epiderme ganhando maleabilidade e adaptando-se fazendo parte de nosso corpo, uma extensão dele externa é verdade, mas por seu contato conosco emprestamos-lhe vida e ela nos da a segura guarita ao nosso coração,com o tempo não mais precisamos tira-la pois to metal morto adentrando em nosso espírito nos convertemos uma fortaleza.
Mas uma boa e sofisticada armadura deve também poder ferir o inimigo pelo contato com suas dobras e pontas anexas então quanto tu as estiver usando, anda com cuidado pois um simples carinho pode converte-ser em um ferimento profundo, mas com o tempo saberás como te comportar, alguém de armadura sempre é respeitado por sem como uma espécie de totem da guerra, outra coisa que devo te avisar caro amigo(a):com o uso da armadura saberás que a disciplina se faz necessária, sim assim como guardas teu sabre, tua lança e espada assim saberás onde deve ficar a contraparte mais sutil de tudo isso, teu sentimentos, a couraça de aço protegerá teu coração e tua mente dando-te a tempera para combater, então se és um guerreiro esquece por este e por todos os momentos de conflito os teus nobres sentimentos, converte-os em tua defesa e eles com nobreza trabalharam para ti.
Existem aquele que tem armaduras, mas no entanto nunca se adaptam a ela, estes são os fracos e frágeis de espírito a armadura sem alma nunca converte-se em uma arma ou uma benção é apenas uma lata animada, e as vejo por ai as pencas!!
Conheci guerreiros cuja a lamina da sua inteligência, e a tessitura de seu coração criaram si um monstro desalmado e bestial, não, com toda certeza não é este o fim de um general, um bom guerreiro é hábil por fazer do equilíbrio sua plenitude e força, hora carinho supremo e instantes depois uma katana absolutamente pronta a colocar ordem ao possível caos,e segundos depois voltar a paz e mansuetude, por que sua disciplina entende o exato momento de também ser frágil, suave, tênue e amável.
Não obstante a couraça proteja seu coração não deixando ser ferido jamais, um verdadeiro guerreiro nunca se fere, sabe doar-se a dor se assim se fizer necessário e com sua dignidade jamais é derrotado ainda que lanças transpassem sua armadura, pois aquele que é digno o é e nada mais pode ser retirado!
Então para finalizar, eu vos pergunto, onde e quem é o teu inimigo?
Aquele sabe responder a esta pergunta, esta na trilha de começar a conquistar as vitorias, não pense que é fácil mas é imensamente gratificante, por vezes estarás no fronte só e absolutamente só, e essa é a tua verdade mais profunda e quando te deres conta que lutas contigo mesmo, com tuas fraquezas, fragilidades, emoções distorcidas e outras pequenas batalhas...
Mas agora silencia e fica em paz, tu és uma criança, reclina tua cabeça suavemente em minha armadura,e deixa que afague tua cabeça, com todo cuidado para que não te machuque, e por estranho e bizarro que possa parecer me sinta em comunhão com a tua alma.

Carinhosamente armado
Paz e luz em teu caminho.

Fabiano.

domingo, maio 18, 2008



"Portanto deixa tua alma exaltar tua razão ás alturas da paixão para que ela possa cantar; e que tua paixão seja dirigida pela razão, que tua paixão possa viver pela própria ressurreição diária e,como a fênix , elevar-se acima das próprias cinzas.”


Gibran


Paixão

Indo algo contra minhas convicções talvez em função da minha total descrença a certas emoções humanas, pessoais e claro alheias também, conhecedor leviano e debochado e irônico da alma humana torna-se bastante claro para mim o quão as pessoas são parciais e obviamente almejantes do aspecto absoluto de todo e qualquer sentimento, falho e sujeito a alguns fatores que são anexos a personalidade humana, assim fica mais ou menos entendível sob que condições a “paixão” se torna possível, talvez neste instante as coisas percam o encantamento ficando apenas o aspecto real, frio e do tamanho exato de cada emoção, ironicamente emoções superlativas são repletas de acessórios desnecessários, então elas precisam decantar e cair em si, e a partir daí do “nada”,o que sobra é o quantum de emoção verdadeira, com alguma maturidade, e inexorável castigo do tempo entre uma ou duas dicotomias de ajustamentos, como algo surreal que cotidianamente acontece.
Mas, geralmente com quem converso não tem esta manifestação o desejo,as pessoas em uma genérica abordagem não menos verdadeira, querem estar apaixonados, fazendo a busca por estas endorfinas que as outras provocam em si, poderia isto ser uma espécie sofisticada vicio?? Químico vicio, como heroína, como álcool ou talvez cigarros? Talvez este “encantamento” seja em função de quimicamente você ser completamente (neuropeptídios) viciado em sentir determinados estímulos na circulação sanguínea ,e possivelmente uses as outras pessoas para alcançar este fim? Neste caso o outro ser não tem lá muita importância como ser humano, mas seu valor especifico é no que ele provoca em mim, uma injeção de neuro felicidade instantânea e narcotizante, natural, mas narcotizante!
Eu estou apaixonado ,pela vida, por sua vida, pelas imensas possibilidades de estar aqui neste instante simplesmente respirando, podendo olhar este mundo” horrível” repleto de dores e lagrimas(mas é isso que temos...)e claro também as belezas da existência, puxa ,estar apaixonado por poder entender esta imensa dualidade que a vida propõe, de sentir-se vivo, de poder conhecer as pessoas as melhores e as piores que este mundo pode produzir, onde ambas se tornam mestres de nosso aprendizado a duras penas, estar apaixonado é compreender que apesar de tudo e todas as cosias é muito bom estar vivo, é claro todos temos nosso pequeno/grande calvário, normal, é a vida afinal, mas estar pulsante almejando dentro da gama de seu imenso/minúsculo entendimento e cultura, sendo tudo isso um puro resultado de uma clara visão de si mesmo e aqui amigos entram os aspectos do conceito que se tem de si mesmo, para tanto uma autocultura é absolutamente necessária, tendo esta visão do que sejam e de onde vêem os sentimentos, como eles se processam em teu coração, logicamente existira com isso uma aproximação da realidade mais profana, despojado de todos os adendos do imaginário(sempre que o imaginário entra em jogo, perdemos completamente o contato com a realidade criando uma espécie de paranóia em relação a si mesmo, como criança que fala com personagens imaginários...) e perante tal sentimento como não se encantar-se com os pés enterrados no solo e os olhos luminescentes e fixos nas estrelas do firmamento?
Não nego e nunca negarei a paixão como sendo uma das mais profundas e belas manifestação da alma humana, apenas não compartilho do seu pior, do seu ridículo pessoal e da sua pueril manifestação transtornante e infantil assemelhando-se a um aspecto patológico ou distúrbio,puxa mas como não ficar feliz poder apreciar uma opera, um quadro, uma simples musica que toque a tua alma, uma peça teatral, ou um simples olhar mudo e desconhecido que tudo diz, como não enternecer-se diante de um gesto autentico de desprendimento, sim eu estou apaixonado, apaixonado pela existência, e talvez como a Noite Negra da Alma de São João da Cruz, neste perder-se em uma noite sem fim como a vida por vezes se manifesta, saber vislumbrar o minúsculo ponto luminoso e saber ser uma estrela guia repleta daquilo que o ser humano tem de melhor é compreender-se apaixonado pela vida, e eis a mensagem subliminar que a paixão brutal insiste em querer nos permear, é justamente este entendimento, quase um sussurro que assim diz ”...as coisas não valem por sua forma, mas pelo que elas significam em teu espírito, em tua alma.”
Que beleza, encantamento e paixão permeie a tua vida trazendo aquilo que é o melhor de ti.

Com meu profundo carinho.
Paz e luz em caminho.
Luis Fabiano.

sábado, maio 17, 2008


Pilgrim
Enya

Peregrino, de que modo você viaja
Na estrada que escolheu,
Para descobrir onde os ventos morrem
E [descobrir] para onde as estórias vão.
Todos os dias originam-se de um dia,
Isso você deve saber.
Você não pode mudar o que [já] acabou,
Mas somente [pode mudar] para onde você vai...
Um caminho conduz até diamantes,
Um caminho conduz até ouro;
Outro [caminho] conduz você somente
À tudo que lhe foi contado.
Em seu coração você se pergunta:
"Qual destes [caminhos] é verdadeiro?"
A estrada que conduz até lugar nenhum ,
A estrada que conduz até você...
Você descobrirá a resposta
Em tudo que você diz e faz?
Você descobrirá a resposta
Em si?
Cada coração é um peregrino,
Cada um quer saber
A razão pela qual o vento morre
E para onde as estórias vão.
Peregrino, em sua jornada
Você talvez viaje para longe,
Porque, peregrino, é um longo caminho
Para descobrir quem você é...
Peregrino, é um longo caminho
Para descobrir quem você é...
Peregrino, é um longo caminho
Para descobrir quem você é...





sexta-feira, maio 16, 2008






Um discurso vão!

Como se segue determinados modismos que vez por outra vem mais ou menos a tona trazendo sempre “comoção” em mentes desavisadas ou que pseudamente acham apressadamente que as coisas caminham realmente para tal resultado trágico previsivel, desculpe comecei a escrever e você nem sabe do que estou falando, já explico, novamente trago a tona estes partidários da Preservação Global, da natureza, da ecologia e demais sectários que com discursos emplumados dignitários intelectualóides tentam nos convencer a não derrubar aquela arvore ou abater aquele búfalo ?(Alguém ai já abateu um búfalo?...)
Preocupados com o meio ambiente, com o saco plástico demora milhares de anos para entrar em decomposição, ou com o lixo orgânico e inorgânico, tendo saquinhos de matéria plastica para separar o lixo,apenas uma curiosidade a parte, para onde vai o saco plástico depois que ele se guardou o seu separado lixo reciclado?
O saco plástico que demora aproximadamente cem anos para decompor-se guarda o seu lixo,e ele vai para o lixo?Não. Ou vai parar na natureza como qualquer lixo normal que se preze? Então imaginemos um momento o ideal, mas claro prepare se bolso pois ser politicamente correto sai caro...mas se você é desses, vamos começar pelas suas roupas, você deveria apenas pensar em usar fibras vegetais em seus tecidos mais refinados, bem ai você irá ver que a uma simples camisa triplica de preço, o tênis que você gosta daquela marca especifica, é claro que como é hoje vai demorar uns mil anos para se decompor, mas existe uma marca famosa que tem já tênis recicláveis, bem só tem um pequeno detalhe ele custa aproximadamente(o tênis é um projeto atualmente em testes) dois mil dólares e será lançado em 2011, um preço justo para com a mãe natureza, ou punição para os seus poluidores?!!
Bem agora vamos aos produtos de beleza, cosméticos e um simples desodorante, bem, um shampoo, para ser politicamente correto teríamos que optar por produtos a base de glicerina para causar danos mínimos a natureza, porque o restante são subprodutos quimicamente alterados de materiais não recicláveis cujo os dejetos vão para onde?advinha...?Então enquanto você lava a cabeça com dois ou três shampoos diferentes você esta dizendo, natureza vá se catar!!!(muito embora não queira dizer isso...) É possível ficar sem sabonete e shampoo?
Isto que estou abordando muito superficialmente, a realidade é muito pior, isto é apenas uma aspiração, mas sigamos o calvário, agora você já esta vestido, banhado e vai pegar o seu carro, opa carro? Ele é elétrico ?Ou movido a nitrogênio? É claro que não, raras pessoas tem bolso para comprar carros que são ainda projetos, alias tudo que tange a preservação da natureza é um “projeto”, então você pega seu carro altamente poluidor e vai para passeata exigir que Mãe Natureza seja preservada...?!Meio estranho isso né, porque não vai a pé? Bem...cada um com seus transtornos!
Então, agora vem a água, os mais xiitas defendem que devemos reciclar toda água possível pois o manancial de água doce no mundo esta acabando, então a sugestão é reciclar a própria urina conforme se tem conhecimento de um certo barco que promove estas manifestações mais fanáticas que o Talibã.
E o papel?
Para que sejamos corretos deveríamos banir todo papel que não é reciclado, então prepare-se pois suas partes baixas serão lixadas, pois papel reciclado é áspero muito aspero, a quem goste, mas que eu tenha conhecimento papel higiênico reciclado não existe, então sugiro que se você esta realmente importado com isso que comece por usar os dois lados do papel,(como você fará isso não quero nem saber...), as mulheres imaginem, absorventes reciclados? Acabou a maciez hein...as coisas realmente ficaram muito duras...
Agora o discurso dos “politicamente” corretos: é importante preservar a natureza que é a herança que deixaremos para nosso filhos, para Mãe natureza, qual será o futuro, se não começarmos a fazer algo agora?(acho que as pessoas assistiram Uma Verdade Inconveniente demais...)neste aspecto fico com o discurso autentico e sem anestesias de meu amigo Zeh-Tragalhão que afirmou do alto de seu momento de lucidez,”... eu estou pouco me lixando pra preservação ambiental e aquecimento global, e até mesmo com o fim da Amazônia.. até porque isso não vai acontecer antes de eu morrer, então, me questionam se eu não me preocupo com o futuro de meus filhos e netos... e eu lhes respondo, a vida não é fácil pra ninguém, e para eles não vai ser diferente.” Ipsis litteris, que pérola!
Para finalizar gostaria de dizer que não sou contra a “possível” preservação ambiental, apenas não gosto da verborréia desmesurada de cunho fundamentalista que os senhores da preservação fazem, quando sua atitude cínica não condiz com que tanto defendem, por questões de inviabilidade real, ser totalmente politicamente correto é uma falácia tão grande porque ,economicamente iria quebrar os países, voltaríamos a idade da pedra até acharmos solução correta e alem do mais todos os matérias que utilizamos deixam resíduos, e a grande maioria é poluente, é claro que a tecnologia resolveu muitos problemas, e creio piamente que os resolvera outros tantos no futuro, rezo para que isso se concretize e que possamos fazer a conversão também de valores em uma reciclagem de ética, talvez isso demore mais que o plástico se decompondo, mas são meus sinceros votos.

Mais que correto e sincero
Paz e luz em teu caminho
Luis Fabiano






A dona de Mimi



A dona de Mimi...

Eu entendo quase todos os tipos de convivência humana. 

Sei que o absurdo de pluralidades se estende ao infinito, parecendo um espetáculo a parte. 

Os procedimentos humanos para com os próprios humanos, mas agora a relação humana e animais as coisas para mim começam a ficar em alguns casos, muito estranhas e bizarras pois entram em jogo não tão somente ,o “carinho” típico para com os animaizinhos, o que é quase apreciável em função de um possível exercício de humanidade.Claro que sem humanidade ,pois a manifestação é para com as outras classes de seres vivos, o que obviamente exclui os homens.

Assim era dona Dorlinda e sua gatinha Mimi (um nome muito criativo...)notei uma coisa, pessoas que são excessivamente carinhosas com os animais estão com algum problema de natureza emocional, o qual o bicho se torna o Bode Expiatório. Dorlinda não era diferente...solteira e já com alguma idade algo mais que uma balzaca, então de longe como estava fiquei e ficarei...não gosto de correr riscos físicos, e ela acariciava a abençoada gata, fazendo aquela vozinha de criancinha...Mimi..Mimi, vem com a mamãe, vem filha, não faça isso filhinha, não entre ai criança, você vai se sujar e o rosário é enorme.

Via o quadro desenhado o que a esta altura da situação, me causava largo asco, asco da gata e da mãe da gata e dos possíveis parentes da gata, em um dado momento, tive a impressão que a gata que tinha uma dona de estimação, numa total inversão de valores, quem tem duvidas consulte Freud, e claro, vá tratar-se pois em alguns casos ele mais ou menos explica alguma coisa.

Então vi dona Dorlinda queixar-se com a vizinha contando com toda ênfase de um acontecimento mundial (detalhe, cuidado com pessoas que carregam demais quando contam algo,geralmente menos de 30% é verdade...entram em jogo ai outras emoções dentre elas a falta de atenção...) como se isso fosse a coisa mais importante da existência, depois do mapeamento do DNA, imagine...que um gato vira lata e marginal agredira sexualmente Mimi(um felino estuprador...) que entre berros de dor/prazer ficara enojada segundo sua dona, e que agora andava muito estranha, talvez o sexo tenha alterado algo de sua personalidade, como não gargalhar disso? (Lógico que sexo muda tudo, alguns sexos viram a vida de ponta cabeça... afinal um espaço antes virginal agora profanado, pode ser seviciado para prazer ou dor..ai é abordagem de cada um...).


Confesso que sou profundamente agradecido ao gato marginal estuprador que deu um ar de realidade a gata de contos de fadas, na vida de conto de fadas de dona Dorlinda, e agora a gata e dona da gata que frustradas em meio a sofisticação exagerada de uma relação, agora existia um elemento a parte disso, pois Mimi agora ficara apaixonada por seu estuprador... diga-sede passagem ,afinal qual mulher não se apaixona por um cara errado as vezes?

Eles são mais atraentes que os bonzinhos, melhores de cama e outras tantas coisas, mais ai vamos mergulhar em outro assunto o qual terei o máximo prazer de escrever, onde traz a tona a nova versão dos Pecados do Amor, Os crimes da Moralidade e a Ética do Prazer, títulos deliciosos sem duvida, por hora aguardemos.

Voltemos a nossa narrativa infame e animal, historia da dona da gata e claro a gata a protagonista desta inglória historia, ai me lembro que dona Dorlinda era excessivamente limpa, muito higiênica é claro não sei se para consigo mesma, mas para a Mimi, ela comentava dos produtos de limpeza que usava em Mimi, quando ela fazia xixi e coco suas partes eram limpas imediatamente com lencinhos umidificados e nos períodos ”daqueles dias” ela utilizada absorventes dos mais caros, não posso deixar de me deleitar em minha mesquinharia inflexível e claro gargalhar, é impossível eu respeitar algo assim, quando você cães de rua abandonados a toneladas nas ruas de nossas cidade, gatos marginais de toda espécie andando por ai...tentando sobreviver. A vida não é vitrine de cristal senhores...


Porem toda historia precisa de um final, tenho certeza que gostariam de ver a cara de dona Dorlinda, ao descobrir que sua amada gatinha estava grávida do Marginal, naquele dia ela ficou muito triste, Mimi era o arrimo de uma pureza imaginaria, que ela pressupunha existir, a barriga estufada de Mimi arrancaria de sua dona tal ilusão, frustrada por não conseguir moldar o mundo ao ideal.


Mimi foi expulsa de casa, e tudo que ela era antes agora convertia-se em uma aberração que dona Dorlinda não queria mais ver. Não tive mais noticias de Mimi, mas dona Dorlinda eu as vezes vejo, sua cara não é mais mesma, mais velha e desgastada de alma, e pois irônico que possa parecer, como trazer outras vidas a vida pode nem sempre causar um bem?

Este é o outro lado da historia, talvez o menos divertido, mas quando não se sabe ler nas entrelinhas da vida, este será mais ou menos o natural resultado, uma imagem sem retoques.
Paz e luz em teu caminho.
Luis Fabiano.

ps- para que não pensem equivocadamente, esclareço que sou contra absolutamente a coisificação dos seres vivos. Um animal não é um bicho de pelúcia.Ele tem necessidades animais assim como eu e você.