Pesquisar este blog

sábado, agosto 26, 2017

O cão



Mente, eu sempre vou acreditar

Mente, eu sempre vou acreditar

Tudo que disseres
Eu acreditarei
Não importa se verdade ou mentira
Se me contas assim
É porque é assim

Mente tranquilamente
Porque isso não muda nada em mim
Conta a história que quiseres como quiseres
Apenas, se livre

Não há como me ferir
Enganar ou distorcer o que sinto
Sei quem tu és
Sabes quem sou
Inocula teu veneno em mim
Porque eu te aceito como ninguém te aceita

Não pense que estou iludido
Não creio em mentiras
Sei exatamente onde tudo nos leva
Mentiras e verdades não farão diferença
Eu vou acreditar sempre
Quero apenas que te sintas bem
Porque é natural

Então chovem perguntas:
Como assim?
Porque essa passividade?
Eu então no significo nada?

Respiro fundo.


L.F